Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Povo ou Cidadão?

POVO OU CIDADÃO

 

Caro leitor apresento me a vocês como um cidadão que já não esta mais agüentando este povo, isto porque quando falamos em povo ou cidadão, temos duas situações distintas e é esta a intenção em escrever este texto, elucidar as diferenças, para que nós enquanto cidadões possamos ser um povo. Complicado? Não, muito simples, vejamos: Povo são todas as pessoas, indistintamente de cor, raça ou credo, não é determinado nenhuma característica ou lei para este sistema. Já em cidadão, cabem as leis, que podem ou não ser corretas e coerentes, que fazem um sistema populacional, confundiu de novo não?
Vamos por outro caminho, todas asa pessoas que vivem neste espaço (cidade, estado e ou país), são o povo, que tem única e exclusiva função, fazer as coisas irem, andar sem ter que haver influência e aceitar as regras e não fazer questionamentos, já o cidadão tem uma carga maior de obrigações e de responsabilidades, cada ser deste povo, tem necessidade de fazer a sua parte para que o povo, inclusive nós, paguemos por nossos erros. Ufa, já está ficando mais fácil.
Para facilitar ainda mais e chegar onde queremos, devemos mostrar as características de cada situação, que apesar de levarem nossos conhecimentos para um mesmo caminho, existe diferenças que valem a pena ser lembradas, pois acabamos por esquece-las, não se culpe, afinal a vida é uma loucura e não temos tempo para analisar as conseqüências. Vamos ser redundantes e começar do começo certo?
Bem, nós quanto a povo somos a somatórias de pessoas que habitam o nosso país, indiferente de quem somos e o que fazemos, somos aquele numero de RG, CIC, carteira de trabalho, passaporte, carteira de motorista, reservista e tantos outros números que fazem parte deste sistema, (este somos nós!) uma quantidade grande de pessoas com um numero a ser identificado. Certo? E neste momento, passamos para o cidadão, ou seja, cada um de nós, que tem como função primordial, fazer a diferença. Mas como, deve estar se questionando! E eu te respondo! Simples, quando você recebe o seu numero de cidadão, logo em seguida vem suas obrigações quanto cidadão. Você tem de ir a uma boate e apresentar seu RG, depois de uma longa batalha contra a vida você finalmente abre sua conta no banco e recebe um talão de cheques e este ser, (você) tem de se apresentar, com seus documentos, aqueles que recebemos quanto povo, lembra-se? Ai vem o título de eleitor, hoje recebemos cedo para que os nossos políticos sejam bem mais eleitos, e tem de ser cidadão, ou seja, ver quem merece e quem não merece receber o seu voto de cidadão e cada um de nós "cidadões" vamos fazer um indivíduo cuidar deste povo que somos "nós". E tem mais coisas que diferencia, o fato de respeitar o outro, o fato de jogar o lixo na lata de lixo, não jogar na rua ou pela janela do carro, que é muito comum, e enfim várias outras situações que diferenciam os povos. Para esta diferença podemos localizar várias situações ou seja, o povo tem de cuida da cidade como quem cuida de sua casa, diferenciais que fazem que um povo seja um monte de gente e cidadão é um indivíduo com suas obrigações, com seus respeitos, com suas características próprias fazendo a diferença entre o povo. E o que mais diferencia o povo do cidadão na verdade é o carinho, o respeito, e as necessidades de cada um, sem esquecer que a sua liberdade termina quando começa a do seu vizinho e isto é valido para qualquer um, indiferente de sexo, religião credo ou cor, o que importa é o respeito. E respeito, é educação, que deve ser mostrada dentro e fora de casa.
Neste momento vamos analisar e entender que ser povo é uma coisa e ser cidadão é outra totalmente diferente, então te pergunto agora, quem é você? O povo ou o cidadão? Pois apesar de ser um complemento do outro, é acima de tudo distintos. Então caro leitor, não seja mais um no povo somente, faça a diferença e venha ser CIDADÃO.

Texto de Nilton Cesar Dantas
Estudante do Curso de Letras da Faculdade Bandeirantes 3º Semestre 2005.
Contista
Enviado por Contista em 05/07/2005
Código do texto: T31416
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Contista
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 47 anos
11 textos (1103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:09)
Contista