Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VENDEDORA DE ENCICLOPÉDIAS


Encontro marcado sem compromisso. A vendedora insistiu na excelência do seu produto e não deixou que vazasse informação alguma antes da apresentação.
Pontual, chegou com brilho nos olhos e logo abriu um enorme cartaz colorido em cima da mesa. Os volumes da enciclopédia estavam rodeados pelo kit multimídia na fotografia colorida. As informações virtuais, tantas vezes fragmentadas na internet, eram pedras de falsos brilhos perto do tesouro marcado no mapa da vendedora. Uma coleção completa e atualizada - o mundo em suas mãos. A possibilidade de viajar e conhecer a história nos mais remotos tempos.
Volumes anuais de atualização, cd-roms, enciclopédia hispânica, dvds, brindes, senha para a área restrita no site... Toda informação era explorada no primeiro e definitivo contato... A vendedora sabia da importância de conquistar o cliente diante do encantado mapa colorido. Dar tempo para pensar era arriscado, as obrigações cotidianas ganhavam novas projeções e reduziam a importância da fonte de conhecimento.
Os argumentos da jovem mulher estavam alicerçados na importância da aquisição de uma biblioteca estruturada para os pequenos estudantes, a necessidade de ter boas fontes de pesquisa e de estimular a manipulação dos livros e o hábito de leitura. Ela era uma verdadeira profissional, vendia os livros como sonhos, na fluência das palavras encadeadas. As feições de seu rosto abriam frestas para um mundo irresistível. O mundo em suas mãos!
Ainda com o mapa aberto, a vendedora mostrou diversas tabelas de preços e possibilidades de pagamento. O preço caía a cada novo folheto, até estar reduzido a metade do primeiro montante. Juros, muito abaixo dos praticados pelos bancos, e parcelas que não pesavam no orçamento foram motivos suficientes para a vendedora começar a preencher os dados para a emissão dos boletos bancários.
A venda estava consumada. Ela dobrou cautelosamente o “mapa do conhecimento” e guardou as tabelas de preços e planos de pagamentos na ordem decrescente de valores em sua pasta executiva. A vendedora era uma mestra!  A compradora estava completamente realizada com sua nova aquisição. As duas mulheres exibiam o mesmo brilho nos olhos como se refletidas num espelho ou definidas no mesmo verbete.
A vendedora foi embora com a promessa que o conjunto multimídia de enciclopédias, junto com os boletos das vinte e quatro prestações, seria enviado no prazo de quinze dias para o endereço indicado. A compradora, ansiosa, ainda perguntou se não poderia ser entregue antes...
Apesar de todos os argumentos da exímia vendedora e dos truques de venda, os verdadeiros motivos que motivaram a compra estavam ancorados no encantamento com a primeira enciclopédia, na recordação das pesquisas infantis e nas cadenciadas leituras. A lembrança do prazer que sentia em dedilhar a história e se apropriar de algumas referências estava cristalizado no maduro amor pelos livros de cabeceira ou pelo conhecimento encadernado bem ao alcance das mãos.

Helena Sut
Enviado por Helena Sut em 02/02/2005
Código do texto: T3316
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Sut
Curitiba - Paraná - Brasil, 47 anos
614 textos (789743 leituras)
2 áudios (1258 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:10)
Helena Sut

Site do Escritor