CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

"A FESTA DA PORCA E DO PARAFUSO"


Certa vez, fui convidado a uma festa de formatura do 3º ano científico, hoje ensino médio, e o nome da festa causou-me um estranhamento inesquecível. O nome do evento era esquisito, porém muito criativo, o nome era “A festa da Porca e do Parafuso”. O idealizador dessa festa era um antigo amigo que sempre gostava de aprontar alguma peripécia para o meu lado.

A ideia da festa, que achei genial, era entregar um parafuso a cada homem e uma porca para cada mulher; a porca e o parafuso seriam partes essenciais ao convite de entrada. O objetivo era que cada um encontrasse seu par ideal, pois todas as peças tinham tamanhos diferentes que se encaixavam. Todos estavam excitados com a ideia de encaixarem.

Até aí tudo tranquilo, estava ansioso para pegar meu parafuso na portaria da festa e encontrar a minha “porquinha”; entretanto...quem estava distribuindo as peças era justamente o idealizador da festa e “amigo da onça”. Quando chegou a minha vez de pegar o parafuso, eis a surpresa: um parafuso enorme!!! Ele mandou fazer um parafuso que pesava no mínimo uns 10 kg.. Mal conseguia segurar o “bicho” de tão grande e pesado que era.

Ao pegar o mega parafuso, só via risadas desse queridíssimo e bacana amigo. Logo pensei: Meu Deus! Será que tem uma porca que encaixe neste parafusão? Perguntei a ele se havia alguma mulher com uma porca que encaixasse nesse monstro de parafuso, ele disse que não. Decepcionante! Fiquei me sentindo um Kid Bengala em festa de mulheres virgens. Mas sempre tem uma mulher que gosta de coisas diferentes; não achei a porca que encaixasse em meu parafuso, porém...porém...porém...fiquei só no porém, não peguei mulher nenhuma na festa. Eu não sabia fisgar essas mulheres que gostam de coisas diferentes.

 
DIEGO MAGALHAES
Enviado por DIEGO MAGALHAES em 03/02/2012
Reeditado em 30/05/2013
Código do texto: T3479137
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Obras à venda

Sobre o autor
DIEGO MAGALHAES
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
141 textos (13983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/10/14 11:28)

Site do Escritor