Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOR

DOR

Vamos falar de dor. Não! não quero falar de dor física, e sim aquela que golpeia fulminantemente nossos sentimentos.

É a dor d'alma, do espírito, é a dor da emoção no contraponto da razão, feito furacão, tornado, tsunami ou um predador alienígena, invade-nos, acusa, sentencia e executa o castigo, que nem sempre é letal, porém contínuo, doloroso, esse é o objetivo do flagelo da dor.

Mas de onde vem esse juiz implacável? Ah! eis a questão! Esse magistrado com requintes de crueldade vem de um lado sombrio da galáxia chamada Consciência.


O palco dessa guerra silenciosa situa-se nos confins dos neurônios. Os fantasmas do apocalipse reaparecem, abrem o portal da existência e na tela dos fatos a imagem surge plena, o ato falho cometido exposto sob luzes.

E a todo momento, a todo instante, perenemente os carrascos estarão ali lembrando, lembrando, lembrando, e o dedo acusatório circulará pela cabeça entre os complicados sistemas do cérebro, sempre lembrando, lembrando, lembrando, e essa lembrança martelará, martelará, martelará, até que a pena seja totalmente cumprida, ai estará livre. Mas quando termina? Bem, somente com a morte física.
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 20/07/2005
Reeditado em 13/06/2016
Código do texto: T36007
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (90007 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:29)
ANDRADE JORGE