Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexo Condicionado:Correr para (Não)Morrer(corrigendas feitas)

     
 
(Clevane Pessoa,DE LUTO:em Londres,morre Jean Charles,um jovem brasileiro)!)
 
                  Participei do Projeto Saúde,Vida, Alegria,no Rio de janeiro,desenvolvido  pelo CECIP,(Centro de Criação de Imagem Popular),ONG do desenhista Claudius Ceccon,de autoria da Dra.Evelyn Eisenstein,hebeatra.Foi em 1993.Hebeatra é o profissional médico que lida com adolescentes.Vem de Hebe,a deusa grega da Juventude.
                Na primeira etapa, reuniu-se professores no Clube Paissandu(RJ).Dei aula de Metodologia participativa,apresentei a "Família Colchete",bonecos de pano,com genitais,mamas,pêlos,barrigas grávidas,criados,em Contagem(MG) ,pela pedagoga Vânia,que coordena um grupo de artesãs.
                Na segunda fase,falávamos de todos os possíveis temas da adolescência com os primeiros interessados:eles próprios.Depois,isso ficou em moda,na Globo,por exmplo.Iniciei o Projeto de Atendimento Integral ao adolescente,quando morei em S.Luiz, Ma,na década de 80.
                  O grupo era eclético.Havia moças institucionalizadas ,do Instituto João Martinho.Havia um garoto feirante.Àquela época,ainda não havia movimentos contra o trabalho infantil.Era freqüente os pais e ou professores dizerem para encher os horários do viver,com trabalhotrabalhotrabalho."Assim não pensam em,não fazem bobagens".Havia uns adolescentes de classe bem mais alta,da Gávea,assim como a pré-adolescente do Morro da Rocinha,havia um rapazelho com seu mano,uma criança encantadora e esperta,que participava ativamente dos psicodramas,entendendo o que não era para sua idade até onde podia.Os dois eram filhos de um  dos camera-man que nos filmava..(*).Por falar nisso,o cineasta Eduardo Escorel fazia parte das gravações.Alguns adolescentes,eram da periferia.Havia ainda a Raquel,jovem estudante de Medicina que fizera parte de um primeiro projeto da Evelyn,indo com ela e uns adolescentes a Portugal.E tabém Domênica,filha da médica.Ao todos,uns 36 jovenzinhos lindos.
           Eu escutara Evelyn falar desse projeto ,de ouvir a fala real dos adolescentes,em Cuiabá(MT),onde fôramos a um Congresso da SOMAPE.Ficamos no mesmo hotel e contei-lhe de minha experiência em ouvir e trabalhar com adolescentes,nas capitais do Maranhão,do Pará e aqui em Belo Horizonte,no HJK,hospital onde coordenei a Casa da Criança e do Adolescente.
           Quando a Kellog aprovou o projeto,ela mandou me chamar.Eu ia de avião ou ônibus na sexta à noite ou sábado pela manhã.Voltava no domingo.Fazia o relatório das vivências na madrugada.Colocava cedo e no Correio e ia trabalharno HJK.
              O Projeto possuía uma plêiade de especialistas em tudo(de Teresa Aquino,a Claudia Werneck Argueles(**), e que integrou a comissão editorial.De Dirce Drach(***)ao Dal(****),roteirista )...O roteiro final foi do Sérgio Goldenberg.A direção,do Eduardo Escorel,mostra o quanto foi um projeto bem estruturado.A música dos vídeos,do talentoso Tim Rescala:depois,tudo foi transposto para vídeos educativos,onde as animações ficaram a cargo do Flávio Ceccon.Eu fiz também a revisão final.Estava em Natal,de férias,quando a Poeta Clery Bouças(*****), secretária no CECIP,mandou-me um pedido:"Tia Evelyn pede que"...Chegou-me uma grande caixa,com todos os originais.Meu marido chiou:"Nas férias?!".
                 Mas eu adorava aquele trabalho e até na praia,levava os papers.Nas oficinas,para as quais criei um livrinho de dinâmicas e manejos,as falas dos adolescentes e crianças eram filmadas,anotadas,depois discutidas.Os dois roteiristas tranformaram em esquetes teatrais.Os alunos do Tablado foram os jovens astros.Alguns deles estão hoje na Tv.
                 Bom,ficaria horas falando desse trabalho de tamanha dimensão,mas agora,quero mencionar a fala de um moço da oficina sobre Violência,que trabalhava e estudava.Contou ao grupo que ao chegar da escola,já tarde da noite e via policiais,ficava apavorado.Temia apanhar,ser preso ou...morto.Aé provar ser um rapaz de bem,com família e documentos,pode-se levar uns tapas.Pelas descrições,vi que ele estava desenvolvendo sintomas de pânico condicionado,circunstancial.
             Todos ficaram impactados.Afinal, a polícia deveria proteger os jovens.Em especial,assustaram-se  os de classe melhor e as institucionalizadas.Os primeiros,porque não tinham idéia dessa situação(hoje a mídia já divulgou,à exaustão,essas atitudes negativas de maus policiais).As segundas porque viviam atrás de muros,bem protegidas desse tipo de violência espúria.A bem da verdade,devo dizer que muitos ofciais de boa cepa e formação,já me ajudaram a proteger adolescentes.
                Quando o rapazinho contou que a primeira vontade era correr,mas se o fizesse poderiam atirar nele,lembrei-me de quando entrei para a faculdade de psicologia,no CES,em Juiz de Fora(******),aprendi sobre reflexo ccondicionado do russo Pavlov:apresentava a um cão,um prato,fazia uma campainha.O cão salivava,associando o som à comida.Um dia, o cão passou a salivar apenas ao ouvir a campainha.Meso sem comida...
             Instinto básico de defesa: correr para não morrer.Para não morrer.Correr= a morrer.Condicionamento aprendido de ver/saber outros morrerem.Ou apanharem.Corro ou escapo,corro ou morro,corro ou sou apanhado e apanho?Que fiz?Nada fiz,apenas existo e moro em um lugar onde há perigo.Outros são criminosos.Eu estudo e trabalho.Até explicar...
                  Assim como a salivação do cão de Pavlov,o pânico se instala,por condicionamento,além do atavismo ancestral herdado do homem das cavernas...
                 Em Londres,um jovem brasileiro trabalhador(trabalha-a-dor?),corre para não morrer e é assassinado.Jean Charles,corre por instinto ou condicionamento e morre.Antes o pavor o  deixasse paralizado,como às vezes acontece!Mas o moço mineiro temia que pedissem seus documentos.A mídia diz que os documentos estavam vencidos.Correr para escapar da batida.Confundido com terrorista.Atiram no brasileiro trabalhador,recém saído da adolescência.A deusa Hebe não olhou por ele.Centenas de pessoas de cidades vizinhas e da sua,foram olhar o caixão.Auto-expatriado num País estranho,apenas para não ficar no seu próprio País onde há poucas oportunidades de trabalho.Enfrenta frio,Língua estranha,saudade,essa palavra portuguesa.E morre assassinado.
              Idiotas estarão achando bom o desvio das atenções da a vergonhosa crise política por que passa nosso pobre País.Eu,não:estou de luto! Jean Morre Assassinado.
 
 
 
N:O produto final,desse projeto,é uma caixa com vídeos,manuais,etc,é trabalho editorial da Artmed Editora,de porto Alegre,RS
 
O e-mail do Cecip é cecip@ax.apc.org

(*)Gravei 48h de oficinas,num estúdio além da liha vermelha,do qual não recordo agora o nome.
(**)Claudia WernecK:jornalista da "Pais e Filhos " que escreveu,sobre pessoas com Síndrome de Down o impressionante "Muito Prazer,Eu Existo",livro indispoensável.Além disso,seu marido editou os primeiros livrinhos cujos personagens têm facie de sindrômicos.
(***)A adorável senhora advogada Dra. Dirce Drach esperava-me no aeroporto,com seus cabelos de prata e vestidinhos longos... e depois levava-me para sua casa linda,ao cinema....Foi secretária de Darcy Ribeiro.
(****)Dal,segundo consta(não procurei saber,se alguém sabe...),foi o ghostwrite do livro Segredos de Adolescente,da Marina marina,depois transformado empeça teatral,seriado,um sucesso, pois uma adolescente abria sua fala verdadeira para o mundo...
(*****)D.Clery era secretária do projeto.Talentosa,fazia desde rosas em cujas pétalas havia camisinhas para as garotas darem aos meninos em exercícios,aos lanches e ainda mantinha consukltores sob controle,e tudo mais!
(******)CES:Centro de Ensino Superior em Juiz de Fora,MG,onde cursi Psicologia até ao oitavo período,mas concluí o curso na FUMEC,em Belo Horizonte,pois "casei e mudei"
--------------------------------------------------------------------------------
clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 29/07/2005
Reeditado em 31/07/2005
Código do texto: T38771

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176750 leituras)
21 e-livros (13424 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:46)
clevane pessoa de araújo lopes