Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM TEM O DOM DA COMUNICAÇÃO

"Quem não se comunica, sistrumbica"...
Já dizia o "Velho Guerreiro"...
E que grande verdade...
Osculos e amplexos,
Marcial

QUEM TEM O DOM DA COMUNICAÇÃO
Marcial Salaverry

Podemos notar que existem pessoas que tem facilidade em se comunicar, e existem aquelas que, seja por inibições, seja por falta de vontade, tem dificuldade em expressar que lhes vai na alma. Assim sendo, podemos dizer que aqueles que receberam o dom da comunicação, e conseguem falar ou escrever o que lhe vai n'alma, tem quase que a obrigação de dividir esse talento, pois é algo impossível de segurar em seu interior. Escrever é como que uma necessidade vital para um escritor. Ao invés de se exaurir, parece que ganha mais vitalidade à medida que escreve, à medida que deixa seu talento fluir.
É evidente que,  se escreve, deve divulgar aquilo que o talento que recebeu lhe faculta fazer, por menor que seja seu lugar ao sol, pois sempre haverá alguém que seja atingido pelo seu texto. Sempre haverá quem o leia. E se beneficiará com o que ele escreveu. Poderá amar, ou odiar o que leu, mas algum proveito certamente tirará.
Sempre será algo compensador, pois sempre haverá alguém que acabará agradecendo ao autor que escreveu aquele texto que lhe "caiu como uma luva"... Por exemplo, sinto-me gratificado quando alguém   diz que um de meus textos serviu-lhe como uma luz. Apenas esse comentário já me fez sentir que compensou havê-lo escrito.
Seria um crime de lesa-arte se os escritores apenas guardassem para si seus escritos, pois o talento e sensibilidade dos que escrevem, deve ser divulgado aos quatro ventos. Guardá-los egoisticamente só para seu deleite, seria imperdoável. Escrevendo, deve divulgar. Sempre haverá quem se beneficiará do que escreve. Por vezes, suas vidas poderão receber influência benéfica de um texto escrito.
Devemos justificar nossa passagem pelo mundo, pois estamos aqui para viver, enquanto vivos estivermos. E tudo aquilo que nos for facultado fazer para iluminar algum caminho, ou para ao menos minimizar a dor alheia, poderemos e deveremos fazer. Se escritores somos, deveremos escrever com esse objetivo. Sempre haverá quem se sinta ajudado por um texto nosso. E isso já é muito gratificante. Embora o peso possa ser grande, repito que basta uma só pessoa sentir-se ajudada, e pronto, já teremos compensado todo nosso trabalho.
Se alguém tem talento, deve continuar. E sempre estando certo de que, embora anonimamente, muitas pessoas sofrerão influência de seus textos. Quase nunca falam. Mas muita gente se sente ajudada. Um amigo, voluntário ceveviano, confidenciou-me que eles usam muitos textos colhidos na Internet para atender aos consulentes que buscam a CVV. Talvez um texto tenha colaborado para salvar uma vida. Já pensou como isso é gratificante? Se o Amigão deu esse talento enorme, é para ser usado e distribuído.
Concordo que a maioria do povo não se interessa muito pela leitura. Mas sempre haverá quem se interesse. E esse alguém sempre merecerá a atenção de quem escreve.
Infelizmente sempre existirão pessoas que tentarão atacar escritores, acusando-os de tentar manipular a opinião pública, de tentar induzir os leitores a seguir esta ou aquela linha política ou literária. Sobre isso, não gosto muito de comentar, pois é uma atitude muito mesquinha de quem procura apenas e tão somente destruir aqueles que lhe possam fazer sombra, esquecendo-se de que o sol nasceu para todos...
E se sobrevivemos à tempestade, aproveitemos a luz das estrelas, para seguir percorrendo nosso caminho. Parar... Estagnar... Por que? A vida segue... deveremos vive-la...
Viver enquanto vivos... Sonhar para idealizar sonhos... Amar enquanto pudermos e fazê-lo sem reservas... O melhor dos rumos é sempre em frente... Morrer, quando chegar a hora... Nunca chamar a morte, pois seria covardia.
Façamos nossa parte nesse sentido. Não fazendo mal a outrem, procurando amar a quem amamos, ajudando a quem pudermos, pois esse é o sentido da vida. Certas situações cujas soluções fogem de nosso alcance, claro que não poderemos resolvê-las. Portanto, não deveremos nos atormentar com elas. Lamentá-las é uma coisa. Desesperarmo-nos por não poder solucioná-las é outra. Além de não resolver, poderemos criar outro problema. Ponderação é a tônica.
Se bem analisarmos, todo e qualquer texto escrito tem um fundo poético, pois sempre estará refletindo um ideal, um sonho. Portanto, todo aquele que escreve, é e sempre será um Poeta.
E com esta poética idéia, vamos unir nossos corações, para que todos tenhamos UM LINDO DIA.

Poesia transforma a vida,
deixando-a sempre,
melhor de ser vivida...
Marcial Salaverry

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 07/08/2005
Código do texto: T41074
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19855 textos (1962660 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:18)
Marcial Salaverry