Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAMOS FALAR DE PÁSCOA

Como vou estar viajando, antecipo em uma semana
este texto sobre Páscoa...
Convido você para uma boa reflexão...
Osculos e amplexos,
Marcial

VAMOS FALAR DE PÁSCOA
Marcial Salaverry
                                                                         
As atribulações da chamada "vida moderna", e a grande capacidade de marketing, conseguiram transformar a outrora tradição da Páscoa, num dia eminentemente comercial.
A Páscoa transformou-se, de uma festividade religiosa, para um feriado comercial.
Perguntem a qualquer criança o que é a Páscoa... Creio que de cada 10, pelo menos 12 saberão dizer que é o dia de ganhar presentes, e, principalmente, dia de comer muito, mas muito chocolate.  Possivelmente até conseguir uma bela dor de barriga.
As antigas tradições a respeito da Páscoa estão sendo pouco a pouco esquecidas.
As famílias mais se preocupam com o Almoço de Páscoa, do que com o real significado da data.
Ao invés de comer e beber tudo o que tem direito, e mais alguma coisa, deveriam aproveitar a reunião familiar para acertar diferenças porventura existentes, procurar no real significado da Páscoa, a meditação, o diálogo em paz. E, principalmente, a harmonia e o perdão, pregados por Cristo.
Atualmente o comércio conseguiu transformar  TAMBÉM a Páscoa numa festa comercial. Estimula-se a troca de presentes. Por que troca de presentes na Páscoa?
Para se comemorar a Ressurreição, o importante seria procurar a Paz, o Amor, a Amizade, a Confraternização, o Perdão.
Com essa idéia comercial, mais se acentuam as diferenças sociais, contrariando os reais preceitos cristãos.
Lembrar o que realmente vem a ser a Semana Santa não deve ser necessário, já que todos devem, pelo menos conhecer a saga do martírio de Jesus e sua Ressurreição.
O que se pode lamentar é o esquecimento das reais tradições e a conseqüente transformação em mais um feriado comercial.
Seria necessário que se fizesse uma reconscientização do verdadeiro significado dessa data.
Não haveria a necessidade de se abandonar os novos conceitos que já estão muito arraigados.  Mas que apenas nos voltássemos um pouco mais para os verdadeiros significados da data.  Procurássemos pensar mais no espírito do que na matéria.  Pelo menos agora, na Páscoa, fizéssemos uma tentativa de atingir os ideais de Paz, Amor, Compreensão e, principalmente, Perdão.
Claro que não é somente na Páscoa que devemos ter esses pensamentos.  Eles deveriam fazer parte de nosso dia a dia.  Mas da maneira como o mundo se apresenta, isso é pura utopia.  Em tese, a Páscoa poderia ser um pretexto para que ao menos se falasse nisso.
O mundo inteiro está em pé de guerra. Se não é guerra fratricida entre irmãos de raça, é guerra religiosa (é o cúmulo, guerreia-se em nome de Deus). Ou então é guerra nas cidades, (com a violência das ruas, vive-se em pé de guerra).  Em nosso dia a dia, estamos sempre assistindo cenas de uma violência inaudita.  Ultimamente, a maldade humana tem se esmerado em demonstrações de autêntica barbárie...
Enfim... assim caminha a humanidade.
Pelo menos, então, no recesso de nossos lares, vamos procurar essa comunhão espiritual, ao menos nestes dias, procuremos esquecer a violência externa, e, com muita paz no coração, vamos fazer vibrações de amor... para todos.
Convoco os amigos e amigas internautas a um aperto de mãos simbólico. Imaginemos ouvir IMAGINE, a bela música de Lennon... e com muito Amor, muita Paz no coração, prestemos nossa homenagem a Jesus.
E com esse ideal em meu coração, espero que todos tenhamos UM LINDO DIA, e que esta Páscoa possa ser o símbolo de um renascimento de humanidade...

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 31/03/2007
Código do texto: T432196
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 75 anos
16431 textos (1736759 leituras)
3 áudios (764 audições)
6 e-livros (2080 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/10/14 06:44)
Marcial Salaverry



Rádio Poética