Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
                            MODERNO OU VIRTUAL

     “Hoje pela manhã quando acordei me senti um filho moderno. Minha mãe e meu pai ralam de segunda a sábado para sustentar a casa. Eu também trabalho, recebo perto de dez Salários Mínimos e eles dois juntos perto de dois. Na minha casa (casa de meus pais) eu tenho comida, roupa lavada e passada, toalha de banho cheirosinha e cama confortável para dormir, além de muito carinho. Todos os finais de semana eu vou à balada, não curto música suave, meu negocio é pancadão. Sábado e domingo durmo o dia inteiro, porque estou cansado das noites de sono perdidas e, quando acordo, continuo tendo tudo. Meu pai tinha me dito que eu sou o tipo do filho virtual por eu não ficar com eles na sala assistindo aos programas de tv. A sala da minha casa é passagem para o quarto onde fico em frente ao microcomputador ou saída para rua.
     Toda vez que minha mãe me pede ajuda para pagar as contas eu digo a ela que estou duro e ela acredita. Às vezes me pergunta o que eu faço com o dinheiro que ganho e eu nada respondo, me tranco no meu mundo, fico de cara amarrada e quando ela tenta discutir algo comigo não dou atenção, saio de fininho, exceto se o assunto for de meu interesse. Mas quando olho para ela só vejo tristeza em seu rosto.
     Às vezes penso em mudar meu jeito de ser, mais que nada, está bom assim. Pai é para cuidar dos filhos a vida toda e assim vou ser enquanto eu os tiver do meu lado.
Penso ainda que por eu não tê-los pedido para nascer não tenho obrigações para com eles e muito menos com a casa deles onde moro.
Contando isto para meus amigos, um deles me disse:
     - Ai, meu camarada, você precisa ajudar sua família, porque as coisas não caem do céu.
     Eu o disse que ia pensar e até hoje estou pensando.Mas não sei se vou ajuda-los. Ser filho moderno é muito melhor que virtual. Sou de carne e osso e não carrego na minha genética nenhum gigabyte, sou um filho moderno, racional e não virtual”.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 21/08/2005
Reeditado em 30/08/2005
Código do texto: T44250
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79566 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:35)
R J Cardoso