Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cem por cento

Um dia desses encontrei um amigo que há tempos não via. Começamos a conversar sobre coisas do passado e o tempo foi passando. Eu nunca tinha visto o tempo passar tão rápido quanto foi dessa vez. A conversa estava muito boa de fato e quando isso nos acontece não vemos o tempo passar. Num outro dia estive com outro amigo. Um desses caras ocupados e que não tem muito tempo à perder. Nossa conversa foi rápida e falamos sobre o futuro. Os projetos em desenvolvimento, projeções econômicas para os anos vindouros, copa do mundo, olimpíadas e muito sobre o que virá. Notei que o tempo voou, pois o assunto era interessante. Outro dia encontrei comigo mesmo e falamos sobre o presente. A conversa foi bem mais rápida que as anteriores. A todo o momento eu me deslocava entre o passado e o futuro. Tal qual um equilibrista na corda bamba tentava me equilibrar para não cair no abismo do passado ou no vale do futuro.
Será esse o equilíbrio que precisamos para levar uma vida equilibrada? O ontem é um tempo que ficou pra traz, passou. Não há dinheiro no mundo que o traga de volta. As angustias, erros, dores, sofrimentos e até muitas vitórias ficaram lá no passado. Não podemos desfazer qualquer ato praticado nem modificar cada palavra pronunciada. O passado, passou! Do passado guardaremos apenas os conhecimentos adquiridos, nossa história, nossos amores e todas as nossas conquistas. O passado vive apenas em nossas lembranças e por isso mesmo devemos ter controle sobre ele. Podemos definir sobre o que iremos nos lembrar. Afinal somos ou não donos de nossa vida?!
Nessa corda bamba entre o passado e o futuro é o amanhã que deixa muita gente preocupada. Alguns usam más recordações do passado para desacreditar no futuro. Lamentam dizendo para si mesmo: “lembra que deu tudo errado, agora vai ser assim também!” Esquecem que o futuro ainda não existe e que ele é construído a cada dia, a cada minuto, a cada segundo...O sol do amanhã acreditamos que virá. Se o dia será chuvoso ou de sol nossa tecnologia do tempo tem como prever. Se o amanhã virá, realmente, não há como saber. Não somos senhores do tempo, mas somos donos supremos de nossa vida. Devemos assumir cem por cento nosso destino e plantar no hoje o que queremos colher amanhã, apagando de nossas emoções fatos negativos do passado. Note que eu disse apagar das emoções e não das lembranças. Os erros do passado deverão servir de lição nesse constante cultivo do presente visando um futuro de bons frutos.
Pense globalmente e atue localmente.  Ao assumir cem por cento de sua vida, você terá mais responsabilidade com seus pensamentos, com suas emoções e com seus atos. Você é responsável pela sua vida e sua estadia neste mundo é “culpa” sua. Assuma seus erros, seus defeitos e, principalmente, suas qualidades. Se o governo não é bom o suficiente pra você, lembre-se que você ajudou a elegê-lo. E o pior, nunca cobrou nada daquele em quem você votou. Também não adianta por a culpa em Deus pois ele não lhe deve nada. Nem satisfação. Você sim, deve muito a ele. Deus não existe para te servir. Você deve servi-lo. Ele é poder supremo e por amor a suas criaturas deu-nos capacidade suficiente para tomarmos conta de nossas vidas. Chega de desculpas! Não viva no ontem e nem sofra com o amanhã. Lembre-se que somente o hoje é real. Seja feliz somente hoje,  seja agradável com as pessoas somente hoje, não critique e sim analise e ajude se for possível somente hoje...Não queira mudar as pessoas somente porque não correspondem as suas expectativas. Cada um tem o direito de ser do jeito que é. Crie um foco positivo e constante e deixe a vida seguir seu rumo. Tenha sempre bons dias!
Donizete Romon – Jornalista e Palestrante
Contato: www.facebook.com/petecaeventos
Doni Romon
Enviado por Doni Romon em 10/10/2013
Código do texto: T4519337
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Doni Romon
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
21 textos (1369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 05:52)
Doni Romon