Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENCONTRO-DESENCONTRO

ENCONTRO-DESENCONTRO


É ruim.
É horrível irmos a algum lugar pensando em ver alguém.
É um caminhar ansioso até chegar. E lá chegando, a decepção. Não vemos que esperávamos ver.
Perdemos o “rebolado” e ficamos com cara de fuinha.
Se tem alguém por perto, o jeito é despistar. Como se nada tivesse acontecido.
Nossa presença ali era mero acaso.
Uma esticada de pernas, só.
Mas dá vontade de xingar.
Insistimos.
Olhamos para um lado, para o outro, continuamos a despistar como quem está simplesmente à toa na vida, perambulando, andando...
Vou dar mais um tempinho.
Contar até dez, se não aparecer, vou embora.
 E a gente conta até cem.
E ninguém aparece. As pessoas passam. Algumas conhecemos, outras não!
Já sem mais o que fazer, começamos a justificar aquela ausência: quem sabe?
Ou aconteceu isso ou aquilo? E aí já se vão mais dez minutos.
Bom, agora é pra valer: conto até dez e vou embora.
Um, dois três e chegamos até cem.
Nada!
Ganhamos mais um bolo.
O negócio é não contar, não justificar e tirar o bonde da linha!
Aconteceu um encontro-desencontro!
Lamentamos e seguimos adiante.
Ah! Iá esquecendo, o encontro-desencontro em nosso país, entre políticos, é modismo!
Karuk
Enviado por Karuk em 28/08/2005
Código do texto: T45824
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Karuk
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
300 textos (31525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:29)
Karuk