Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caras Fechadas

Hoje, no ônibus,voltando do trabalho, me vi observando as pessoas... Estilos diferentes, rostos sérios, andar rapidinho... Então, procurei me diverir imaginando em que estariam pensando, pra onde estariam indo e a história de vida delas...
Imaginei que cada uma é única e dentro de cada cabeça, segredos inconfessáveis, tristezas imensas e na memória, um dia de extrema alegria...
Então, olhando aquelas caras fechadas, fiquei tentando inultimente adivinhar o porque da testa franzida e do olhar baixo...
Me dei conta de que cada um de nós, é único, com suas falhas, acertos e derrotas, verdades e mentiras, e cada um carrega consigo uma farta carga positiva e negativa...
A mãe com o bebê no colo, andava tão automáticamente que achei que poderia esquecer a criança dentro de alguma loja... Isso me divertiu! Pq ela parecia tão longe dali... Acho que nem se dava conta de que carregava uma pessoa nos braços... Em que estaria pensando? Alguma dificuldade financeira, algum problema de saúde, ou simplesmente cantava em pensamento algum hino de sua igreja? Só ela me diria isso...
O senhor de bigode parecia preocupado... Andar quase correndo, sobrancelha cerrada, olhos apertadinhos atrás dos óculos grossos... Maleta na mão... Certamente papéis... Muitos papéis... Talvez documentos, imaginei que ele seria um contador ou corretor de imóveis... O que tanto esse cara já viu na vida? O quanto já sofreu, já viveu, já aprendeu e o tanto de coisas que já esqueceu? Teria ele já chorado por amor, ou por ódio? Teria ele já perdido alguém que amasse tanto, tanto?
Pensar nisso, me deu uma dor ardida no coração...
Cada um com sua história, cada um com sua memória... Acho que a carga é tão grande e as vezes tão insuportável que alguns optam por esquecer, ou "Deus" dá uma forcinha e ajuda no esquecimento de determinados sofrimentos... Minha avó esquece de tudo... Não acho isso de todo mal... Talvez isso nos proteja, nos acolha, nos erga em determinadas horas... Nem sempre esquecer é ruim... Eu, se pudesse, apagaria metade do que foi visto, guardaria o aprendizado e o caminho das pedras, e o resto jogaria fora... Pra que guardar dor?
DanielaVS
Enviado por DanielaVS em 29/08/2005
Reeditado em 01/09/2005
Código do texto: T46036

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar: Daniela V.S. - www.euescrevinhando.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DanielaVS
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil, 43 anos
38 textos (5372 leituras)
1 áudios (3218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:40)
DanielaVS