Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM ASSUNTO NOVO... O AMOR

Sempre haverá alguém para dizer algo sobre o amor...
Osculos e amplexos,
Marcial

UM ASSUNTO NOVO... O AMOR
Marcial Salaverry
 
Sem qualquer sombra de dúvida, quanto mais se fala sobre o amor, mais é necessário falar-se sobre um assunto tão apaixonante. Dizem que existe carência de amor, mas não posso  acreditar, pois as pessoas continuam se encontrando e se amando como sempre foi feito desde que existem homens e mulheres, ou melhor, desde que existem machos e fêmeas, pois entre os animais ditos  irracionais, tenho a certeza de que também existe amor.  Um amor meio animal, na base do instinto, mas que existe, existe. Já assisti a cenas de ciúme caninas.
O que existem, são pessoas que tem medo de assumir um amor.  Amam, e fecham-se com esse amor em uma redoma. Falta-lhes coragem para se declarar.  Por que esse medo? Ora, sabe-se lá porque.  Questão de “cuca” mal resolvida, talvez.
Jamais se poderá dizer que foi dito tudo sobre o amor. Sempre haverá alguma coisa a ser dita. Ama-se de diversas maneiras. Ama-se alguém por sua beleza física, mas também se ama por sua beleza interior. Ama-se por sua bondade, e até apesar de sua maldade. É verdadeiramente incoerente esse tal de amor. Muitas vezes não sabemos dizer porque amamos alguém. Simplesmente, amamos, sem procurar saber o porque desse amor.  Os “porquês”, é o que menos importa, na verdade, pois nossa capacidade de amar não tem medida, nem explicação.
Meu querido L’Inconnu deixou-me um pensamento muito interessante a esse respeito. Vejam:
Saber admirar o belo na pessoa amada, é saber amar... Saber perdoar os erros, é saber amar ainda mais.
Verdadeiramente é fácil admirar o belo. O importante, contudo, é saber descobrir o que a pessoa amada tem realmente de belo. Algumas pessoas têm o físico belo. Nesse caso, é fácil descobrir qual a beleza a ser admirada. Porém só o físico não conta. Para que o relacionamento perdure tem que haver "aquele algo a mais". E é essa a beleza a ser descoberta. É necessário que haja afinidades. Não se pode sedimentar o amor calcado apenas na atração física. Tem que haver a chamada "atração interior".
É necessário que se descubra e que se ame o interior da parceria. Assim, o relacionamento poderá e deverá  ser duradouro..
Os parceiros tendo a sensibilidade de "descobrir-se" estarão sedimentando o futuro. A descoberta da verdadeira beleza de quem temos a nosso lado, é algo muito importante. E isso, é o saber amar de nosso pensador misterioso. Temos que descobrir as qualidades, cultivá-las, admirá-las. Não se esqueçam de que a vida a dois não é uma competição. Não devemos "concorrer" com o parceiro (a) para ver quem é o melhor. O que deve haver é um mútuo apoio. Cada um com suas virtudes, com suas belezas interiores ou exteriores, completando-se ao outro. Sempre devemos elogiar suas qualidades. Isso serve de estímulo. É muito bom sentir-se admirado por quem vive a nosso lado.
Agora, o reverso da medalha. Quando surgem os erros, as adversidades. É exatamente nessa situação que o amor pode dizer a que veio.
A força da união está diretamente ligada à capacidade de absorção e superação dos momentos de crise, seja ela emotiva, financeira, ou de saúde.
Se formos condenar, criticar com severidade os erros de nossa parceria, sem sequer dar-lhe a oportunidade de defesa, estaremos ajudando a matar o amor, o respeito. Os erros sempre existirão. Para minimizá-los, deve sempre existir o diálogo e muito respeito.
Claro que por vezes existem erros mais graves, como a traição, por exemplo.
Estes erros, quando surgem, denotam a falta de amor de um dos dois lados. Perdoar-se ou não uma traição, é algo que depende muito das circunstâncias em que ela ocorreu, além da capacidade de amar e perdoar que a parte ofendida tiver. Caso contrário, o amor já acabou.
Contudo, é na compreensão que conseguimos superar nossas falhas. E é a força do amor que pode ajudar a nos levantar, quando caímos.
Nunca se esqueçam de que a vida não é feita só de belezas e sucessos. Temos que estar preparados para superar as intempéries, da mesma maneira que encaramos um dia de sol ou de chuva. Com muita serenidade. E é nessa capacidade de compreensão, é nesse perdão que se solidifica um verdadeiro amor, complementando o acerto de nosso pensador misterioso.
Finalizando, quero apenas, com muito amor, desejar a todos UM LINDO DIA.
 
Para realmente amar,
Há que perdoar,
E os erros entender...


Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 05/09/2005
Código do texto: T47691
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19856 textos (1962849 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:00)
Marcial Salaverry