Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

    VELHA VIVENTE                 

O corpo envelhecido e alquebrado revela as marcas do tempo e das vicissitudes. A velha vivente vagarosamente percorre os cômodos da casa humilde numa rotina diária. Esse é o seu único passeio. 'As vezes permanece várias horas num canto quieta como uma estátua. Os olhos perderam o brilho,as mãos tremem e as pernas fraquejam. Os cabelos estão brancos e o rosto muito enrugado. Está sempre triste e cansada. Quando alguém lhe faz qualquer pergunta,ela dá resposta evasiva. Mas quando o assunto é sobre a terra natal,a velhinha ergue a cabeça com um tom de dignidade e demonstra interesse. A voz toma impulso e os olhos traduzem uma certa alegria e uma vontade imensa de agradecer o prazer que a conversa proporciona. É o momento de maior lucidez... Quando resolve ficar de braços cruzados e emudecida,nos dá uma visão de amargura infinda. Magricela e corcunda, caminhando na madrugada parece um vulto fantasmagórico. Devido 'a idade avançada,muitas vezes comete ações descabidas. Está sempre procurando alguma ponta de cigarro perdida pra mascar o fumo. A velhinha resignada espera a morte que tarda...  Ah! Como eu gostaria de abraçá-la!..
Gladston Salles
Enviado por Gladston Salles em 05/09/2005
Reeditado em 28/07/2017
Código do texto: T47831
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link gladstonsalles.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Gladston Salles
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
115 textos (36734 leituras)
2 e-livros (331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:51)

Site do Escritor