Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nosso Dialeto


Enquanto me dirigia ao hospital, naquela manhã, nossa ultima manhã juntos, mergulhava minha esperança no  mar bravio da incerteza.

Depois de duas noites e dois dias sem deixá-lo, um instante sequer, atendi aos seus apelos e fui dormir em casa .

Havia tomado um longo banho, lavado meus cabelos, escolhido um brinco pequenino ( "Charmosos, Vivian, discretamente charmosos !" ), pincelado os lóbulos de minhas orelhas com Innamoratta ( "Sei que você tem um frasco quase cheio, querida... mas trouxe outro !" ), preparando-me para você.

Um bom copo de leite ( " Novamente bebendo leite sem ferver, menina!" ), uma olhada rápida pela casa silenciosa, e fui ao seu encontro.

Sem pensar em dor... !!!

Um "Bom Dia" ao rapaz da portaria , um sorriso coletivo aos amigos que esperavam por notícias na impossibilidade de trocar olhares e palavras de amor com você... passos largos e rápidos.

Queria... precisava estar com você, aguerridamente, desfazendo os nódulos de dor que tatuavam minha alma.

Bolsa marrom ( " Minha mulher é uma dama ! " ) colocada desassistida sobre o pequeno sofá de couro preto , descansei meus braços nos ferros gelados da cama...e nossos olhos se encontraram.

Nenhuma palavra...só nossa linguagem muda, nosso dialeto, nós...só nós.

Quantos minutos "conversamos" ? Dois ? Cinco ? Vinte ? Mil ?

Meus olhos não se cansavam de falar...e os seus de me ouvir.

" Meu Bem, me produzi pra você ! "  sussurrei .

Meus olhos se calaram... e os seus continuaram a solfejar-me canções de amor.

Ouvir seus olhos sempre foi meu maior encanto.

Quantas vezes, amor meu, nas liturgias da vida, você me segredava tantas coisas com eles - os mais doces e lindos olhos castanhos que passaram por mim.

Eu respondia...respondia...ouvia...refletia...calava...
ouvia...respondia.

E você, falava...ouvia...respondia...murmurava.

Naquela nossa última manhã eles me disseram:

"Eu sempre amei você !"

E os meus responderam :

"Eu sempre amarei você !"

Vivian
Enviado por Vivian em 06/09/2005
Código do texto: T48128
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vivian
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 60 anos
46 textos (2274 leituras)
1 áudios (151 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:04)
Vivian