Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESSURGINDO DOS ESCOMBROS (Fazendo das tripas coração, também funciona!)

             No final de cada semestre, os coordenadores ficam em cima dos professores para fecharem as notas dos alunos e entregarem à secretaria. Precisamos logo de férias! Aí, mora um grande problema: Os professores se apressam, a entregar o fechamento, faltando ainda duas semanas para o último dia letivo do semestre, depois têm que embromar os alunos, dizendo que as atividades de agora em diante vão somar para o outro bimestre. Os alunos também querem férias e não estão nem aí mais com aulas e atividades em classe, é final de semestre. Então, os professores artistas viram milagreiros para segurar o aluno na escola nas últimas semanas letivas de junho. A direção vigia e espreita para o clima correr normal, mas "sem mover uma palha".
           Neste ano, fui impressionado com uma  jogada criativa da professora de educação física, Deyviane Marques, com a qual tenho a honra de trabalhar. Ela criou um campeonato com jogos  diversificados. Como me diverti muito, torcendo pela a equipe que fiquei responsável, uniformizado de verde! Sem que a escola o fornecesse, cada aluno veio com a peça de roupa que tinha em casa, contanto que fosse da cor que formava sua equipe.  Observei o material didático da professora, quase nada, só algumas tiras de tecido e cordão! Ela prometeu prêmios para os vencedores, alguns bombons, comprados com as inscrições dos próprios participantes, R$ 1,00 de cada. A maioria dos alunos veio participar destas aulas de superação física e cidadania. Bravos!!!
           O que seria de nós, veteranos na educação, já calejados da mesmice padronizada, sem mais condições para chamar a atenção da comunidade escolar? A educação precisa de uma injeção de sangue novo, mas quem se prontifica a doar o sangue por uma causa coletiva (ou de ninguém)? Todavia, e ainda bem, é o caso da professora "personal trainer" dos carentes, começando assim. Será que daqui a alguns anos, terá ela a mesma disposição para fazer das tripas coração, transformando uma semana de improdutividade em  aulas inesquecíveis ao ar livre com todos os seus alunos?
          O tradicional interclasse de futebol já não reúne as didáticas esperadas, isto promove mais a violência do que saudáveis relações, como não é o caso quando se faz gincanas e com equipes mistas independendo da  séria que os alunos estejam. Assim eles se superam para si mesmos não para classe rival. Eu estava ali, na verdade, torcendo para todo mundo. Prova disso, estou escrevendo esta crônica, torcendo pela professora que ressurgiu dos escombros de um semestre de tudo que cansa: as nossas aulas que a gente não sabe mais ornamentar. O evento foi assim, como o embrião de qualquer semente que sai com força do húmus velho. É claro que colaboramos!
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 24/06/2014
Reeditado em 23/08/2015
Código do texto: T4857284
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 58 anos
681 textos (85595 leituras)
2 áudios (305 audições)
1 e-livros (81 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 17:00)
Kllawdessy Ferreira