Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESSACA POÉTICA


Alguém levanta um copo e grita:
- Poeta! Que poeta queres ser?
Dei de ombro. - Que tal BANDEIRA?

Um outro alguém, abruptamente, refutou-me:
- Não gostei desta bandeira, muito menos do tal BANDEIRA.
Bandeira por bandeira sou mais DRUMMOND!

O primeiro interveio:
- Eu gosto do OSWALD; tem berço, é o mais lírico dos ANDRADE!
O dono do boteco esfriou a tertúlia servindo uma nova rodada de cerveja. E sussurrou-me:
- É melhor ser político. Agindo assim, você terá público cativo. A crítica vai falar mal, mas, não é ela que compra.

No BOTECO DO TONINHO era assim: Se alguns viviam de prosa; outros, de bebericar poesia.
Antonio Virgilio Andrade
Enviado por Antonio Virgilio Andrade em 14/09/2005
Código do texto: T50473
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Virgilio Andrade
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
152 textos (16228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:34)
Antonio Virgilio Andrade