Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FELICIDADE

UMA MENINA  DIARIAMENTE PUNHA-SE A SONHAR, OLHANDO DA JANELA DE SEU QUARTO. DIVAGAVA SOBRE SUA VIDA DE ADOLESCENTE, SEUS AMORES E SEUS DISSABORES.
 SONHAVA EM VIAJAR , CONHECER MUITA GENTE , CULTURAS DIVERSAS E CONQUISTAR NOVOS AMORES.
DE FAMÍLIA HUMILDE, SONHAVA EM CONQUISTAR  O IMAGINÁRIO, ESTUDAR EM BOAS ESCOLAS, TER MUITOS AMIGOS , E USAR ROUPAS DIFERENTES.
SONHAVA DIARIAMENTE COM UM MUNDO IRREAL , COM AS BALADAS QUE NAO FREQUENTAVA.
VIVIA A QUESTIONAR  SEU FUTURO E SEU PRESENTE, PERGUNTANDO, AOS QUATRO CANTOS, ONDE ENCONTRARIA A TAL FELICIDADE.
NUMA DAS MANHÃS, SONHANDO NA JANELA DE SEU QUARTO, AVISTOU, NUM GALHO DE ARVORE EM FRENTE, UM BELO ROUXINOL A CANTAR.
OUVINDO  O CANTO FORMOSO E A BELEZA DAQUELE PEQUENO PÁSSARO, CONTAGIOU-SE COM O CENÁRIO E RESOLVEU CHAMÁ-LO.
OUVINDO AQUELE CHAMADO ANGUSTIADO, O ROUXINOL, APRESSOU-SE EM ATENDÊ-LO, VOANDO ATÉ O PARAPEITO DAQUELA JANELA.
ENCANTADA COM A BELEZA DO PÁSSARO, A MENINA COMEÇOU A CONVERSAR , EXPONDO SUAS ANGUSTIAS E LHE FAZENDO UM PEDIDO ESPECIAL, JÁ QUE ELE ERA LIVRE, E QUE VOAVA LIVREMENTE, QUE FOSSE BUSCAR, ONDE ESTIVESSE, A TÃO SONHADA FELICIDADE.
O ROUXINOL, PENSOU, PENSOU E, CANTANDO, DISSE A ELA QUE FARIA ISSO, PRA ACABAR COM AQUELA TRISTEZA QUE ESTAMPAVA AQUELE ROSTO  PURO DE MENINA.
 SAIU VOANDO, ENTRE AS ARVORES E CANTANDO UMA BELA MELODIA, SUMIU NO HORIZONTE.
PASSARAM-SE MUITOS DIAS, O ROUXINOL VOAVA SEM PARAR, PASSOU POR FLORESTAS, ARVORES COM FRUTOS E FLORES, CAMPOS DE UM VERDE CONTAGIANTE, VISITOU FAZENDAS, VILAREJOS E GRANDES CIDADES.
SOBREVOOU MARES, RIOS E CACHOEIRAS, CONHECEU GENTE DE TODO TIPO, RICOS, POBRES, MISERÁVEIS; ESTEVE COM CRIANÇAS A BRINCAR, COM ANIMAIS E AVES, ATÉ SE ENGRAÇOU COM UMA BELA PASSARINHA.
EM NENHUM LUGAR SOUBE ACHAR A TAL FELICIDADE... ONDE ESTARIA  A UNICA COISA CAPAZ DE SALVAR AQUELE MENINA?
TRISTE, VOANDO DE VOLTA, SEM OBSERVAR ERA SEGUIDO POR UMA FADA, TODA ILUMINADA, SEGURANDO UMA VARINHA COM UMA ESTRELA PRATEADA... PASSADOS ALGUNS MINUTOS, O ROUXINOL VIU A FADA E FICOU ENCANTADO COM TANTA BELEZA E PUREZA, CONTAGIADO PELA LUZ QUE IRRADIAVA.
FOI LOGO PERGUNTANDO SE ELA ERA A TAL FELICIDADE, QUE TANTO PROCURAVA E QUE A MENINA DA JANELA TANTO CLAMAVA.
A FADINHA, COM CALMA E SERENIDADE VOANDO Á SUA VOLTA, FOI FALANDO:
- MEU AMIGO ROUXINOL, NÃO ADIANTA VOAR PELO MUNDO, CONHECER LUGARES OU GENTE NOVA, TER DINHEIRO OU POSSES, EM NENHUM DESSES LUGARES ENCONTRARÁS A FELICIDADE.
OUVINDO ISSO, DISSE O ROUXINOL;
- MAS COM SUA VARINHA MÁGICA NÃO PODE ME DAR A FELICIDADE PRA QUE EU POSSA LEVAR Á MENINA DA JANELA E ACABAR COM AQUELA TRISTEZA QUE TODOS OS DIAS SOU OBRIGADO A CONVIVER?
MAIS UMA VEZ DISSE A FADA:
- NEM A MAIS PODEROSA MÁGICA, OU UMA ESPECIAL VARA DE CONDÃO,PODEM LHE DAR O QUE É PRÓPRIO DO CORAÇÃO.
DITO ISSO, A FADA SAIU A VOAR, DEIXANDO NO AR UM PERFUME DE FLORES E SUA LUZ A CLAREAR.
SEM ENTENDER, SAIU O ROUXINOL A VOAR DE VOLTA ÁQUELA JANELA, TRISTE, PRA CONTAR Á MENINA QUE NÃO ENCONTROU A TÃO SONHADA FELICIDADE.
VOANDO, SEM VONTADE DE CANTAR, EMBALADO PELA FRUSTRAÇÃO DE NÃO TER ENCONTRADO O QUE BUSCAVA, DE REPENTE,  UM BRILHO VEIO Á SUA FRENTE E COMEÇOU A ESBOÇAR UM SORRISO.
REPENTINAMENTE SEU SEMBLANTE ALTEROU-SE, FICOU ALEGRE E COMEÇOU A CANTAR EFUSIVAMENTE.
HAVIA ENTENDIDO, DEFINITIVAMENTE, A LIÇÃO QUE LHE DERA A FADA.
VOOU CADA VEZ MAIS RÁPIDO PARA  A JANELA DA MENINA ALCANÇAR.
CHEGANDO PERTO DAQUELE CASEBRE, PAROU NUM GALHO DE ARVORE  E COMEÇOU A CANTAR, COM TANTA FORÇA E ENTUSIASMO, QUE LOGO A MENINA SAIU A OLHAR.
CONTAGIADA COM A BELEZA DO PÁSSARO E COM  SEU CANTO FORMOSO, A MENINA COMEÇOU A SORRIR.
POUSANDO SOBRE A JANELA, O ROUXINOL COMEÇOU A FALAR:

- MENINA  ANDEI POR TODOS OS CANTOS  DA TERRA, CONHECI MUITA GENTE BOA E MUITA GENTE MÁ, VI MUITA POBREZA E GENTE ESCONDENDO RIQUEZA, VI MUITO EGOÍSMO, MAS TAMBÉM ALGUMA GENTILEZA, VOEI POR CAMPOS, FAZENDAS,  RIOS E MARES, PASSEI POR VILAREJOS E GRANDES CIDADES, POSSO LHE AFIRMAR QUE A FELICIDADE NÃO SE ENCONTRA EM NENHUM LUGAR LONGE DOS TEUS OLHARES.
 A MENINA , SURPRESA, COMEÇOU A PENSAR NAQUILO QUE OUVIU DO ROUXINOL.... PENSAVA.. PENSAVA... E QUANTO MAIS PENSAVA, MAIS O SEU INTIMO EXPLORAVA... COMEÇOU A  FICAR SEM AÇÃO, VENDO QUE TINHA TUDO QUE PRECISAVA... PASSOU A VER TUDO COM O CORAÇÃO, VENDO QUE A FELICIDADE MORAVA JUNTO DELA, E QUE NÃO ADIANTAVA PROCURAR EM OUTRO LUGAR.
COMEÇOU A SORRIR E CANTAR, ACOMPANHANDO O CANTO DO ROUXINOL,  QUE LHE DERA, NÃO SÓ UMA PROVA DE AMIZADE, MAS TAMBÉM   SUA MAIOR LIÇÃO, DE QUE  NÃO ADIANTA PROCURAR A FELICIDADE POR AÍ, BASTA OLHAR DENTRO DE SEU CORAÇÃO....

MORAL DA HISTÓRIA : PARA QUE BUSCAR TANTO PELO MUNDO, QUANDO A FELICIDADE ESTÁ UNICAMENTE DENTRO DE NÓS MESMOS. FAÇAMOS DELA NOSSO ENCONTRO PERFEITO.

luiz fernando costa daher
Enviado por luiz fernando costa daher em 09/10/2005
Reeditado em 26/12/2010
Código do texto: T58175
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luiz fernando costa daher
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 54 anos
325 textos (50398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:43)
luiz fernando costa daher