Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONSERVAÇÃO DO PRÉDIO ESCOLAR (Nem sempre, quem limpa, cuida!)

           Demorei um pouco na sala depois da última sirene tocar, alguns alunos estavam esperando meu visto no caderno, quando um barulho forte de cadeiras e mesas batendo nas paredes da sala vizinha. Levantei-me assustado, quis proferir uma repreensão, mas eram as funcionárias da escola limpando a sala. Enfileiravam as mesas e empurravam com bastante força até amontoarem na parede, desocupando o chão a ser limpo. Empurravam novamente para o outro lado para desocupar o outro espaço que ainda precisava ser limpo. Então a dança forçada das carteira fechava aquela minha tarde de perturbação escolar. Quando elas perceberam que eu estava incomodado, mudaram a técnica, porém, pus-me observar, continuaram arrastando mesas e cadeiras, o descuido era tanto que caiam frequentemente os móveis fazendo uma explosão como a de uma bomba, porém não podiam se atrasar.
           Voltei para minha sala donde aqueles poucos alunos, testemunhavam o paradoxal cuidado do bem público. Refletindo aqui, quantas vezes eu pedi a meus alunos uma redação sobre a preservação do patrimônio escolar! Era um trabalho intensivo, além de fazê-los escrever, ainda teríamos concurso de cartazes envolvendo todas as disciplinas com o tema. A preservação dos bens físicos da escola é um indicador de prosperidade. Quanto tempo vai durar sua escola? O que você está fazendo por ela hoje?
           Vi por muitas vezes também a coordenadora ensinado, a alunos displicentes, lições de bom comportamento, dizendo que não se pode riscar as carteiras, nem as paredes, e alguns até tiveram que lavar e polir sua mesinha.
           Sim, talvez elas fizeram aquele quebra-quebra para não ter que me pegar pelo o braço e jogar fora da sala, pois tinham tempo curto para fazer todo o trabalho de limpeza, naquele prédio enorme, diga-se de passagem, e eu ali com aqueles meninos, na hora de ir embora. Visto isso me veio uma confusão mental, porque sempre a coordenadora vem a salas pedindo aos alunos para deixar as carteiras bem arrumadas e enfileiradas, sendo que os zeladores desmontam tudo imediatamente da forma mais desmazelada possível, para depois arrumar? Uma coisa não faz sentido perante a outra! Aprendi isso, naquele dia: Nem sempre, quem limpa, cuida! Mormente em se tratando do uso de bem público. E concordo com Chico Xavier: "Ambiente limpo não é o que mais se limpa e sim o que menos se suja".
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 10/12/2016
Reeditado em 21/02/2017
Código do texto: T5849043
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 57 anos
634 textos (83719 leituras)
2 áudios (293 audições)
1 e-livros (78 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/17 09:48)
Kllawdessy Ferreira