Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRESENÇA DE ESPÍRITO


Presença de Espírito
 
 Hoje é dia de prova na faculdade e dia de jogo no Maracanã.
A Universidade Gama Filho com suas diversas faculdades é uma das mais conceituadas instituições de ensino privado da Cidade. O campus universitário se estende do bairro do Encantado ao da Piedade.
Encantador o movimento estudantil na hora da entrada. Carros e mais carros. Muitos carros! Não havia vaga suficiente nos estacionamentos.
Os encontros eram marcados nos intervalos das aulas e na hora da saída os reencontros alegres e barulhentos aconteciam. Amigos acompanhando amigos, gatas com os seus amores e filhas com os seus pais. Isto mesmo! Filhas com os seus pais. Duas gerações estudando juntas, saindo abraçadas com os seus livros e cadernos e sonhando com um futuro mais promissor.
A geração mais vivida, a responsável pela produção maior da Nação, hoje presente em grande número nos bancos escolares, desafiando o poder jovem e competir de igual para igual na luta pelo conhecimento.
O retorno aos bancos escolares realizava o milagre da volta a época dos sonhos dourados. Era a grande motivação de vida. Era a permissibilidade de se jogar uma bolinha de papel na linda gata da carteira da frente e de receber dela em troca, a ternura de um sorriso. De fazer uma brincadeira com o mestre, de participar do movimento estudantil por reivindicações, de atuar no jornal universitário, de viver como jovem universitário, fato este que o tempo se negava reconhecer...
-   Professor! O primeiro tempo de aula está vago.
-   Não daria para aplicar o teste de sociologia?
-  A intenção é a de se chegar mais cedo ao Maracanã para o jogo  Vasco x  Flamengo. Falou o representante da turma.
E assim foi feito.
Mas a noite não começava bem. Na prova o resultado não tinha sido bom e a gata “paquera” não gostou nada da idéia de ficar só e se fechou amuada.
Oito “astronautas” em dois carros rumaram ao Estádio Mário Filho. Ao atravessarem o território do Méier, a Rua Ana Barbosa é passagem obrigatória para a cidade e o Maracanã e faz com a Rua Hermengarda, uma curva bem fechada. Entraram nela com certa velocidade junto com um outro carro... Assustado o motorista quase perdeu o controle. Irado e xingando a todos, acelerou mais o carro, cortando a  frente e   obrigando a que eles parassem.  Pulou do veículo empunhando um “38”, dizendo-se policial. Encostou-os na parede e totalmente descontrolado,  passou a arma pelas suas cabeças. A esta altura o trânsito já se encontrava parado e a buzinação ensurdecedora. Bem atrás do  carango o ônibus da linha 455, Méier-Copacabana. O motorista, sujeito dobrado e que havia presenciado tudo, tomou as  dores e já discutia abertamente com o agressor. Os amigos que vinham no outro carro, também já se encontravam na confusão.  (Mais tarde, já no Estádio vieram a saber que haviam desarmado o policial) . Confusão total !
- Gente! O nosso caso não é briga... É o Maracanã!
- Vamos nos mandar...
Acelerando na certeza de que estariam sendo perseguidos pelo policial, ouviram um tilintar de metal caindo no chão.
- Calma gente! Mais devagar...
-   Não estamos sendo perseguidos.
 - Acabei de jogar pela janela um chaveiro.
-  De quem? Perguntaram.
- Do policial, é claro!
Já mais tranqüilo, o Ferolla contou:
-  Pensei...
-  Se queremos dar no pé, a preocupação será evitar a perseguição do policial armado. Assim no tumulto dei a volta por trás do seu carro e retirei da ignição o chaveiro do macanudo”. Pelo volume, ali deveriam estar todas  as suas  chaves, inclusive as de sua casa
- Já imaginaram na hora de tirar o carro da pista para desobstruí-la sem a chave da ignição?
-   E quando tiver de entrar em casa? Vai dormir na rua...
-  De quebra, ainda ficou sem a arma!
Que bela lição tomou o policial por ter exorbitado da sua autoridade.
Valeu a PRESENÇA DE ESPÍRITO?
 

 
                                                                       
Tino
Enviado por Tino em 13/10/2005
Código do texto: T59237
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tino
Fortaleza - Ceará - Brasil, 89 anos
34 textos (5229 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:53)