Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elite x 40 Ladrões.

Pode parecer loucura, mas tem muita gente que acha mesmo que Lula seja bonzinho e que seus comparsas são apenas vítimas da “direita golpista”, da “mídia”, da “burguesia” e da “elite”. Até quando irão manter esse discurso demagogo afim de amenizar tudo de errado que acontece em seu governo messiânico?

Hoje em dia no Brasil quem se volta contra as falcatruas e desmandos da Igreja do PT e dos seus seguidores é subitamente acusado de burguês, embora eu não saiba o que os defensores do atual governo queiram dizer com essa palavra tão banalizada nos discursos infames dos petistas. Inclusive eu aposto que as pessoas que usam essas palavras da moda não sabem o que estão dizendo e as usam apenas para tentar causar impacto ou dar ênfase à sua ladainha populista e abjeta.

São sempre os mesmos jargões. “Direita”, “mídia”, “golpe”, “burguesia”, e tantas outras palavras jogadas ao vento sem significado algum dentro do atual contexto político-social. Mas explicar isso a um defensor religioso do atual presidente é o mesmo que falar com as paredes, aliás, as paredes refletem as ondas de som, enquanto os defensores cegos do lulismo absorvem toda e qualquer fonte de energia como um imenso e insaneável buraco negro.

Além das palavras de ordem, temos hoje no Brasil uma nova moda; culpar o que ainda resta da classe média pelos problemas do país. Isso mesmo, culpar a classe média, como se a mesma estivesse no poder ou fosse responsável pela incompetência dos políticos ou tivesse votado em massa na corja de incompetentes e corruptos que estão em Brasília disfarçados de socialistas do terceiro milênio.

Parece que os eleitores do atual presidente não são capazes de ver que a classe média é justamente a mais prejudicada por esse governo populista que se embasa na miséria e na ignorância do povo para se eleger e que induziu o Brasil numa briga de classes para desviar as atenções dos seus repetidos escândalos até agora impunes.

Aqueles que votaram no Lula em troco de Bolsa-escola, Bolsa-família e outros pacotes sociais não pagam os mais altos impostos da história do Brasil. Mas isso não afeta o eleitor do Lula. Parece que o escudeiro do PT desconhece que hoje temos no Brasil a maior carga tributária de toda a história. Parece que o defensor do Lula pensa apenas na ajuda federal indiferente a todos os cabeludos casos de corrupção ligados ao governo que ajudou a eleger.

Por muito menos do que isso Collor foi deposto do poder, mas ele não tinha comprado a opinião pública com pão, nem tampouco criou o maior número de cargos de confiança da história do país. Mas o “povo” não sabe disso e nem quer saber. Não sabe que o presidente criou o maior trenzinho da alegria de todos os tempos. E como se não bastasse, agora querem aprovar uma lei que dá estabilidade aos afiliados do governo que recebem cargos sem ter que prestar concurso.

O resultado disso além de um rombo colossal de milhões de Reais nos cofres públicos, é a incompetência endêmica que já conhecemos. Veja-se Anac e Infraero. Anac e Infraero? O que é isso? Avião é coisa de burguês, o “povo” não se importa com isso. Afinal de contas o que importa é ignorar os fatos e defender o PT acima de tudo.

Por falar em Anac e Infraero, isso nos leva ao próximo bastião da estupidez mesquinha do eleitor fanático e doentio do atual presidente. A resposta que o petista fanático dá à revolta dos inconformados com o caos aéreo, é o discurso nojento e abjeto de que avião é transporte de rico, como se isso fosse motivo para aceitar pacificamente os casos de super-faturamento na Infraero (700 milhões de Reais até agora). Mas vamos adiante. Além do superfaturamento temos no comando do setor aéreo os companheiros apadrinhados políticos do governo. Mas isso não importa ao seguidor fanático do Lula e do PT.

Deixe-me dizer que além de ser mesquinho e desrespeitoso fazer pouco do caos aéreo e seus acidentes, é também burrice, pois mais de 60% dos vôos do país são para gerar negócios, além de alimentarem a nossa fraca indústria do turismo. Entretanto, o eleitor do Lula não se importa com isso, não é mesmo? Recebe Bolsa-escola não é? Ou tem um parente no trenzinho da alegria. Então que se dane o resto, certo? Quem sabe relaxar e gozar? Talvez seja essa a saída diante de tanto descaso, impunidade e incompetência.

Sabia que há quem mencione os Jogos Pan Americanos como uma das conquistas desse governo? Que maravilha. Caro eleitor do Lula, sabia que o orçamento dos jogos estourou e foi multiplicado por 4? Sabia que ninguém foi indiciado por improbidade e que esse dinheiro saiu dos cofres públicos? Os mesmos cofres que haveriam de proporcionar as reformas nas escolas caindo aos pedaços em que os seus filhos estudam, ou deixam de estudar, perpetuando a ignorância e o analfabetismo. Assim, os seus filhos formarão o próximo rebanho eleitoral, já que serão incapazes de ler e compreender um texto simples e venderão seu voto por pão.

Nessa semana, tivemos ao menos uma boa notícia. Os "40 ladrões" foram declarados réus pelo Superior Tribunal Federal por vários crimes graves contra a nação. Corrupção passiva, ativa, peculato, formação de quadrilha e tantos outros. E agora os petistas torcedores do Lula Futebol Clube? Vão dizer o que? Que se trata de perseguição da mídia? Da burguesia? Da elite? Do bicho papão?

Na verdade nem sei se comemoro ou fico ainda mais desesperançoso com o Brasil, pois o fato de que se tornaram réus, mostra apenas a ponta do iceberg e comprova o quão podre está a estrutura política do país. Agora resta ver quantos deles serão de fato punidos, e qual o rigor das punições. Paira entretanto o medo da prescrição de alguns desses crimes, embora eu acredite que crime não prescreve, pois o tempo não desfaz o mal cometido no passado. Os 40 ladrões deveriam não apenas ser condenados, mas deveriam também devolver o dinheiro surrupiado dos cofres públicos. Chega de aceitar a roubalheira como parte integrante da forma de governo no Brasil.

E por fim, a pergunta que não quer calar. “Os 40 ladrões” estão no banco do réus. E o Alí Bábá? Ninguém pega?
Ullisses Salles
Enviado por Ullisses Salles em 29/08/2007
Código do texto: T628647
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ullisses Salles
Suíça, 41 anos
220 textos (73128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 14:18)
Ullisses Salles