Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[Marechal Hermes, 31.8.2007]

Águia Negra não cabe em si de eufórico. Sai por estes dias, no máximo até 7 de setembro, exclusive, o primeiro salário mínimo dele como aposentado. Independência ou morte? Trabalhou e descontou a vida toda como auxiliar de tipógrafo no Parque dos Afonsos, sem tempo algum de vacas calheiras em seu estar-na-ativa, e passa agora a embolsar uma merreca republicana que não o tirará da pindaíba. Mas está eufórico, apesar de tudo, quaisquer que sejam suas misteriosas razões para isso. Tão eufórico, que faz questão de torrar essa bolada de setembro na Pastelaria do Lee, comigo e o Zé Peru. Vamos com calma, Águia. Nada de torrar coisa alguma. Para mim basta uma água tônica com pastel de queijo, e tenho certeza que o Zé Peru se contentará com uma cerveja e três ou quatro martelinhos de pinga, não fora ele mesmo aposentado, às voltas com falta de grana e mulher nova em casa. Sei que você está ansioso por fazer uma frente na frente dos velhos parceiros de boteco, mas não é por aí. No mais, um forte abraço.

Luiz Guerra
Enviado por Luiz Guerra em 31/08/2007
Código do texto: T631952

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Luiz Guerra, www.galhodearruda.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
166 textos (17318 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 09:22)
Luiz Guerra