Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE DE UM AMOR

Amor e saudade...
Não combinam... mas se completam...
Vem amor... sai saudade...
Sai amor... vem saudade...

SAUDADE DE UM AMOR
Marcial Salaverry


Amor e saudade, geralmente não andam juntos, pois sente-se saudade geralmente quando se perde um amor. Pode acontecer de estarmos amando alguém que vai se afastar temporariamente, por alguma razão qualquer. Nesse caso, sentiremos saudade de um amor que ainda temos, e essa saudade é exatamente por isso, porque ele ainda está conosco, mas não está fisicamente conosco. Mas isso é um outro caso, que tem suas soluções, desde que inventaram o telephone, que evoluiu até o icq e msn...
Sobre aquela saudade bandida que chega logo que o amor sai, recebi um texto muito bacana, de autoria de nosso querido amigo L'Inconnu. Vejam que interessante:
Um dia o amor perguntou para a saudade, por que ela sempre procura entrar no coração das pessoas, e a saudade simplesmente respondeu que apenas vinha habitar os corações abandonados pelo amor. Procurava arrumar tudo, possibilitando a chegada de um novo amor.O amor respondeu dizendo sempre trazer alegria e felicidade, e apenas saia dos corações de pessoas que já não mais nele confiavam.
A resposta que o amor deu para a saudade, tem muito a ver com o ciúme, que é a maior demonstração de falta de confiança no amor, e que muitas vezes nos faz perder um amor que poderia ter sido muito bem vivido.  Mas quando sentimos que a pessoa amada não confia inteiramente na força do amor, ele começa a ficar abalado, é claro.
O ciúme não nos permite raciocinar com clareza, nos faz tomar algumas atitudes irrefletidas, o que pode provocar o fim do amor.  Muitas vezes uma palavra mal colocada, uma decisão precipitadamente tomada, e fim de papo.  É um amor perdido.
E quando o amor vai embora,  a saudade sem demora vem ocupar seu lugar, trazendo consigo sempre sua companheira inseparável, a tristeza.
Ambas causam muitos danos no pobre coração.
Para conservar o amor, temos que, até o último alento, confiar em sua força.  Por vezes o amor está um pouco baqueado, mas antes de permitir que ele vá embora, o que devemos fazer, é tentar segurá-lo, porque uma vez que o mandarmos embora, ele poderá não querer mais voltar.
Claro... houve a perda da confiança e nesse caso, ele sai do coração.
Contudo, se mostrarmos que ele ainda existe, que ainda está vivo, que estamos confiando nele, transmitiremos essa confiança à pessoa amada, e ele resistirá, simplesmente.
Mas, se nos deixarmos dominar pelo orgulho (que é outro inimigo do amor), e preferirmos que o coração sofra a mágoa da perda do amor, chegará a tal da saudade, que vai acabar matando aquela felicidade que antes existia, e terminará ocupando o lugar que  era antes  do amor.
Podem ter certeza de que L'Inconnu está coberto de razão, pois se conseguirmos sempre deixar a casa arrumada, o amor não terá porque ir embora, se o tratarmos adequadamente, mesmo que por vezes ele fique meio adoentado (e nesses casos o carinho terá que ser redobrado), acabará resistindo, não dando espaço para que a saudade se instale.
Não deixem que a falta de confiança no amor provoque sua perda.  Se quisermos realmente manter nosso amor conosco, nunca deveremos mandá-lo embora.  Ele poderá acreditar que é isso mesmo que queremos e não mais querer voltar, ficando no ninho que melhor o acolheu, que teve confiança na força desse amor.
Interessante é que tudo aquilo que se aplica ao amor, também se aplica à amizade, que também exige muita confiança e muito carinho  para ser mantida.
Como o segredo é tratar carinhosamente nossos amores e nossas amizades, é  com um carinhoso abraço e um beijo no coração, que lhes desejo, UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 02/09/2007
Código do texto: T634966
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 78 anos
20813 textos (2049645 leituras)
3 áudios (887 audições)
6 e-livros (2158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:25)
Marcial Salaverry