Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vôo solitário

Tire as mãos de mim. Jogue-me fora. Largue-me. Não quero ficar assim em sua casa fechada. Sua casa vazia. Preciso de ar. Preciso respirar. Não volte aqui. Não aceito seus cadeados. Suas fechaduras.  Suas chaves. Suas regras. Sua rua sem saída. Não quero compactuar com isto. Não quero matar o broto que nasce. Não me venha mostrar o caminho. Quero encontrá-lo sozinho. Não preciso de palpites para ser feliz. Nem de um amor dividido.  Não preciso de algemas para o adeus. Tire este olhar maldito de mim. Não fale mais nada. Preciso voar. Um vôo solitário. Talvez sem amarras, sem ódio. Preciso ficar só. Preciso pensar a minha vida. Não suporto mais sua cara feia. Suas migalhas mal servidas. Sua morada longe. Quero distância de tudo isto. Quero paz. Quero tranqüilidade para poder observar o mar. Apreciar o sol nascendo. Liberdade de fazer o que quero sem seu olhar repressor. Sem seu maldito olhar, que castra tudo envenena o mundo.


atanazio mario fernandes Lameira
Enviado por atanazio mario fernandes Lameira em 25/10/2005
Código do texto: T63557
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
atanazio mario fernandes Lameira
Laguna - Santa Catarina - Brasil
364 textos (12408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:08)
atanazio mario fernandes Lameira