Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Ali Babá

Carta ao Sr. Luiz Inácio ALI BABÁ Lula da Silva!

Prezado Exmo. Sr. Presidente da República de nosso amado e infeliz país:

V. Excia. pode quase tudo, em razão dos milhões de brasileiros que lhe entregaram, inocentemente, nosso futuro e o futuro de nosso país, nas urnas. Mas não exagere! Basta!

Só não pode, e não vamos permitir, como patriotas e homens honrados  que somos,  que tente se igualar a nós e dizer a mesma coisa do PT, esse ninho de viboras que criaram para enganar nosso povo, falando de ética como se V. Excia. e seus asseclas do PT soubessem o que significa.
E o enriquecimento fortuito do Lulinha? Ah! V. Excia. também de nada sabe sobre isso, não é verdade?

Somos honestos mas não idiotas, portanto sinto-me do direito de exigir respeito de V. Excia. que não consegue discernir sobre o que é certo e errado; sobre o que é honestidade ou desonestidade; que não tem vergonha de ficar falando as besteiras que comumente somos obrigados a ouvir, públicamente, sem discernimento, sem qualquer sentido de auto-crítica ou o mínimo de bom senso e ainda quer falar de ética?

É muito triste ter a convicção do sentido narcisista de seu comportamento, cada vez mais consolidado, na razão direta da improbidade de seus pares e da contra-partida de sua inocente ignorância, que nada vê, nada ouve, nada sabe!!!

Aí, chega a nossos ouvidos mais uma vez, os absurdos de suas palavras em apoio aos seus 40 asseclas e ao famigerado PT, a quem ousa, em alto e bom tom, continuar protegendo e apoiando.

Que tristeza que sinto ao testemunhar tanta indecência!

Criei meus filhos à luz da integridade e dos ensinamentos de meus pais, que sempre respeitaram o alheio e o sentimento do próximo. Seguindo seus exemplos, dei-lhes educação e dignidade, ensinando-lhes os  principios de brasilidade. Vencemos, a custa de muito sacrifício e trabalho, como milhares de outros nossos concidadãos.

Reservo-me portanto, dessa forma, o direito de bater no peito e gritar o meu inconformismo,  em razão da decência de meus atos e da coerência de minhas ações, exigindo-lhe o devido respeito, não admitindo que V. Excia. se coloque  como exemplo de probidade e honradez em nosso país, enaltecendo esse partidinho a que se refere, nivelando-se a nós brasileiros que conhecemos o real sentido da honra e da justiça.

Respeito é  bom e eu gosto!

Urias Sérgio de Freitas
Urias Sérgio
Enviado por Urias Sérgio em 04/09/2007
Reeditado em 09/08/2008
Código do texto: T638057
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Urias Sérgio
Manaus - Amazonas - Brasil, 74 anos
295 textos (23101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:58)
Urias Sérgio

Site do Escritor