Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aliás, você aceita um miojo?

             Jamais poderia imaginar que um simples e inofensivo miojo pudesse causar tanto reboliço numa cidade. Nunca mesmo. Mas causou. Foi em Taubaté que tudo aconteceu. Veja só. Um homem, de 70 anos, seduzia adolescentes com o (horrível) macarrão instantâneo. É evidente que ele negou a parte sexual da situação para a polícia. Apenas disse que comprava o miojo com o dinheiro da aposentadoria para dar o que comer para as meninas.
             Bom, mas a história seria totalmente trágica se as piadinhas não começassem a surgir na cidade. Todos ficaram surpresos com o vigor sexual do velhinho. O comentário era praticamente o mesmo. “Nem viagra ele tomava!”. “Será que o miojo tem poderes sexuais?”. Eu até arrisco a dizer que alguns homens vão comprar pacotes e mais pacotes do tal macarrão para comer antes de dormir. Sem exageros: um amigo chegou a confessar que pretende ficar sócio da Nissin. Pode isso?
              E o miojo até ganhou conotação de “cantada” pela cidade. É mole (sem trocadilhos, por favor)? Muitos já até falam para a gatinha: “E aí? Vamos lá em casa comer miojo hoje?”. Que mundo chegamos, Deus!
              Lembro-me, quando criança, ver o meu pai comer esse macarrão durante o jantar. Ele preferia a tal iguaria a tomar as sopas bem quentinhas (e bem mais saborosas) que minha mãe fazia naquelas noites de inverno. Tudo bem, vai. Gosto é gosto, né? Não se discute. Também já vi pessoas misturarem miojo com strogonoff, acredita? Ou com lasanha à bolonhesa. Que gosto deve ter isso?
              Eu nunca gostei de miojo, é verdade. Mas por questão de sobrevivência fui obrigado a comer essa coisa quando fui morar sozinho. (Será que o fato de morar sozinho justifica essa loucura?). Na primeira vez que provei dessa insanidade fiz uma bela miscelânea. Enquanto fervia a água com o macarrão eu coloquei aquele bendito pó (que dá o sabor à gororoba, pelo menos é o que dizem) junto. É impronunciável o resultado desse - digamos - equívoco culinário.
              Mas confesso que fiquei curioso sobre esse prato. Na internet - como sempre, a internet - encontrei algumas loucuras sobre o miojo. Veja algumas receitas (para quem gosta, aconselho pegar um papel e começar a anotar).
              - 1 pacote de miojo
              - 1 colher de sopa de requeijão
              - mostarda (daquelas que são amarelos quase transparentes, queimam a boca e abrem as narinas)
              - azeitonas recheadas com pimentão
             Modo de preparo:
             Prepare o miojo sem o tempero. Escorra deixando um pouco da água (bem pouco, só pra dissolver o requeijão). Sirva no recipiente onde você vai comer, acrescente o requeijão, um tanto de mostarda e uma meia dúzia das azeitonas picadas. Misture e aproveite.
             (Caso você esteja com segundas intenções, não tente essa: miojo com mostarda é para a mulher nunca mais querer olhar na tua cara - e com razão).
             Tem essa também...
             Ingredientes:
             - 1 pacote de miojo
             - 2 ovos
             - margarina
             - sal
             - orégano
             Modo de preparo:
             Cozinhe o miojo sem o tempero. Numa frigideira aqueça a margarina, quebre os ovos. Misture tudo. Depois, acrescente o sal, o miojo cozido e o orégano. Sirva.
            (Ovo, margarina e... Miojo. Prefiro nem dizer o que ela vai fazer com isso).
            Mas a parte triste da história foi saber que o vovô pedófilo voltou para a casa tão rápido como o preparo de um miojo. Fazer o que, não é mesmo?
Vinícius Novaes
Enviado por Vinícius Novaes em 08/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T643864
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinícius Novaes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
65 textos (17893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 11:41)
Vinícius Novaes