Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A barraca do café

        Ela era a garota mais bonita da feira, vendia café, tinha olhos castanhos,cabelos pretos e um corpo de fazer qualquer malandro torcer o pescoço. Antônia era assim, especial, seu sorriso trazia uma certa tranqüilidade. Eu ficava louco quando ela passava, lembrava de Tom e Vinicius cantando garota de Ipanema. Devia ter uma música falando da garota do café, teria muito mais enfase na realidade da baixada.
         Pensei em tê-la em meus braços, em tê-la somente para mim.
Como fazer isso? Pedir um cafezinho e mandar um chaveco seria muito comum, ela ouvia isso o tempo todo. Pensei, repensei, nada saia da minha cabeça. Imaginei então que deveria chamá-la para sair. Aí então vesti a minha melhor roupa e fui a feira de sábado, lá estava ela simplismente linda, aquele modo de andar que só as cariocas têm deixava toda a feira em festa. cheguei em sua barraca e pedi um café com bastante açucar, Resultado: não falei nada, voltei para casa com a sensação de perda, com a sensação de ser um homem covarde.
      Na semana que se passou peguei um ônibus para o centro do Rio e por incrível que pareça lá estava ela, sentada em um banco, que oportunidade, sentei ao seu lado e num surto de coragem começei a falar com ela e a elogiar suas mãos, aliás, que belas mãos, suas unhas tinham detalhes em flores. Quando saímos do ônibus, já no campo de Santana peguei em sua mão e beijei-a. Ficamos horas conversando, e vi que além de linda ela era uma mulher super-interessante.
      Hoje ela não está mais na feira, temos cinco filhos, mas aquele rebolado, ainda existe, ainda me deixa doido.
Wenderson Moreira
Enviado por Wenderson Moreira em 09/09/2007
Código do texto: T645178

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wenderson Moreira
Conselheiro Lafaiete - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
95 textos (8503 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:24)
Wenderson Moreira