Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Máquinas Espirituais?

 

 

            Chegando a um ponto estamos de nos fundir com máquinas. Longe de imaginar pregos e parafusos na ingenuidade dos tempos do Dr. Frankstein. Os computadores aproximam-se da docilidade humana. Falei em docilidade? Força de expressão. Novas máquinas (pequenos robôs) que bombardearão a gordura das artérias, limpando-as dos nossos excessos gastronômicos, irão cuidar também de nossos dentes, do fígado, da limpeza dos pulmões carcomidos pelos resíduos de fumaça que ingerimos involuntariamente ou por prazer, conforme o caso.

            Os rins, os intestinos e demais órgãos serão visitados, avaliados e fortalecidos com substâncias pertinentes, recebendo os devidos reparos. Não pense que o tecido cutâneo será esquecido. Enquanto dormimos as pequenas e admiráveis máquinas farão a necessária limpeza, removendo células mortas e eliminando possíveis portadoras de potencial cancerígeno assim que surjam.

            Não se assuste o amigo e nem vire o rosto ao imaginar milhares, talvez milhões, de pequenos corpúsculos cuidando de reparar e completar o trabalho da natureza – como se ele não tivesse sido bem feito nesses últimos milhões de anos de evolução.

            A natureza há bilhões de anos, começou a moldar o nosso habitat e, caprichosamente, elaborou um átomo após o outro e desde que uma molécula disse sim a outra, conforme a saudosa Clarice Lispector, tudo começou.

            Deus deve estar nos observando e não sei se ele gosta de nos ver brincando com a natureza íntima dos átomos.

            Sei que hoje bilhões, talvez trilhões (são muitos zeros e não sou afeito à matemática) de pequenos seres habitam nossas entranhas. O homem coloca seu dedo na evolução da espécie prometendo saúde e uma quase eternidade. Chegaremos a um ponto em que não saberemos o que é máquina e o que é ser humano. Talvez nos transformemos em uma única e nova espécie.

            Creio que não chegaremos a ver uma luta ferrenha como alardeiam os filmes do gênero Aflição Científica. Teremos um concubinato, depois, quando despertarmos de manhã não saberemos o que somos (grande novidade) e teremos apenas que esperar que nosso novo corpo se disponha a viver, guiado por uma mente em muito estimulada por chips orgânicos.

            A realidade se aproximará da ficção e computadores, ou ciborgs irão requerer patentes, direitos autorais e até o direito de viver. O filme o Homem Bicentenário, com o fabuloso Robin Willians, pode ser uma profecia.

            Não tema o leitor. Não estou em devaneio. O livro a “Era das Máquinas Espirituais”, do engenheiro Ray Kurzweil, atesta e aprova muito mais do que citamos acima. Talvez, em um futuro próximo, além de nos aproximarmos do computador, quem sabe se não descobriremos a nossa verdadeira vocação e, nessa estranha jornada, elas nos aproximem de melhor entendermos o Criador. Prefiro ser otimista a começar a encarar com suspeita o meu microondas.

            O sim às máquinas já foi dado e tanto você como eu, desde que nos dispusemos a teclar no micro, a usar um cartão de crédito, a viajar na internet, dentre outras coisas, aceitamos esse mundo novo. Seja bem-vindo ao futuro. A próxima revolução já começou...

 

Jurandir Araguaia
Enviado por Jurandir Araguaia em 10/09/2007
Código do texto: T646380
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jurandir Araguaia é escritor goiano e publica regularmente no sítio:http://www.jurandiraraguaia.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jurandir Araguaia
Goiânia - Goiás - Brasil
913 textos (83940 leituras)
6 áudios (93 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:08)
Jurandir Araguaia