Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tá quente, né?

A gente reclama tanto do tempo, mas sem ele parece que não saberíamos iniciar uma conversa... Na fila do ônibus, banco, consultório, reunião ou coisa parecida:

- Tudo bem? - tudo bem! e você? - tudo bem!

(Alguns segundos depois )

- E aí tudo bem?
- tudo bem.
- Tudo bem mesmo?
- Tudo beeem!

O clima é de muita ansiedade. Olhamos, concomitantemente, pro chão, teto, de lado, pra canto nenhum e... nada! o que vou falar meu Deus!

Ah! se o problema fosse somente esse. Além de não encontrar assunto, não lembramos do nome. Que tragédia! E tome esforço para lembrar do nome e arranjar assunto.

É chegada a hora. O clima, artifício escolhido para introduzir esta crônica, entra em ação refrescando, pelo menos, o vexame da falta de conversa.

- Ô calor! Tá quente, nê?
- É verdade. Muito quente. Aqui tá quente imagine em Sobral, e outras cidades labaredas. Hélio Passos diz que nesta época o calor é forte, tão forte que, lá para às 13 horas, até a sombra se defende - fica debaixo de nossos pés, bem abrigada. Mas, acho que vai chover.

- É... também acho.

De súbito, um dos interlocutores pega a "carona" e entra no "clima político" e vai "simbora"... Ufa!

AIRTON SOARES
Enviado por AIRTON SOARES em 11/09/2007
Código do texto: T647221

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor para o site http://airton.soares.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AIRTON SOARES
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
243 textos (62344 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:54)
AIRTON SOARES