Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUNTUOSIDADES

SUNTUOSIDADES

“O mero conhecimento adquirido sob forma de capacitação profissional e cultura geral também não é suficiente para a construção da Paz social, pois ele pode ser empregado tanto para o bem, quanto para o mal. Conforme afirma o líder espiritual Sathya Sai Baba: “Não são raros em todos os países casos de homens e mulheres, com formação universitária, que se revelam corruptos e criminosos”. Na Bíblia existe uma afirmação que não devemos amar a dois senhores, A Deus e a Mamon. Mamon seria o deus material. Dizem os exegetas que o homem só chega a Deus através de Mamon, visto que nesse mundo pernicioso e materialista o homem só pensa em riqueza e locupletação. Mas, diante da exposição não seria estranho nem pecaminoso nós termos uma boa casa, uma família estruturada, um transporte novo e boa educação e se possível em excelentes colégios. Não podemos levar ao pé da letra, usando somente a parte literal do livro que lá está inserida. Não é por esse motivo que iremos usar roupas velhas; ter favelas como moradias, estudar em colégios da periferia e manter uma vida de pobreza e sofrimento. O que não devemos fazer é exagerar esquecendo-se de cumprimos nossa parte, usando a fraternidade, a caridade e o amor. É triste tomarmos conhecimento que a maioria das religiões peca pelo excesso de apego ao vil metal e construir templo luxuosos, enquanto Jesus esteve sempre ao lado dos fracos e oprimidos e não usufruía de grandes posses materiais. O que vimos nos estarreceu e estamos repassando ao conhecimento público, pois muitos pregam o nome de Deus e Jesus em proveito próprio, enganando os infelizes fiéis.

O homem que fundou a Igreja Universival do “Reino de Deus” parece que esqueceu o Deus e Pai Maior e foi se dedicar somente a Mamon de corpo e alma e além do mais, levando consigo todos seus fiéis. Vejam por quê?  Sua casa em campos do Jordão no estado de São Paulo é considerada a mansão mais rica do Brasil. Sua arquitetura  : normando, barroco e neoclássico; O mix de estilos da casa que Edir Macedo, da Igreja Universal, está construindo em Campos do Jordão, imagens feitas por José Edward, de Campos do Jordão. O bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, está construindo um paraíso na terra. Trata-se de uma casa de 2.000 metros quadrados, localizada em Campos do Jordão, o refúgio de inverno dos paulistas ricos. A casa, que deve ficar pronta dentro de dois meses, é avaliada em seis milhões de reais. VEJA visitou os 35 cômodos do imóvel, distribuídos em quatro andares. Ao todo, são dezoito suítes, todas equipadas com banheiras de hidromassagem. A maior delas, a do bispo, tem 100 metros quadrados, sauna e uma banheira suficiente para seis pessoas. Por meio de uma escada de seu quarto, Macedo terá acesso a um mirante do qual se descortina uma vista aprazível da cidade. De lá, ele também poderá apreciar uma réplica do jardim do Monte das Oliveiras, em Jerusalém, onde Jesus Cristo foi preso pelo Sinédrio judaico.
 A casa conta, ainda, com adega, sala de cinema, quadra de squash e elevador panorâmico. O projeto é um mix de estilos europeus devidamente tropicalizados. Os arquitetos mesclaram linhas normandas, típicas das construções de Campos do Jordão, com elementos neoclássicos e barrocos. O telhado pontiagudo eleva-se com molduras neoclássicas. As sacadas têm balaústres barrocos. Colunas gregas, de capitéis improváveis, ladeiam os portais da casa. Alguns tetos foram forrados com gesso, em que se destacam motivos florais. Outros foram enfeitados com detalhes de madeira. O piso das salas e das áreas de passagem dos andares superiores é de mármore botticino – 600 metros quadrados da pedra foram importados da Itália, a um custo estimado em 240.000 reais. No andar térreo e nas calçadas dos jardins optou-se por uma alternativa mais em conta: o granito brasileiro do tipo capão bonito. Como o terreno de 8.000 metros quadrados é muito acidentado, o acesso à rua se dá por duas passarelas suspensas. Juntos, esses pequenos viadutos têm 200 metros de extensão e atravessam o jardim do Monte das Oliveiras e se sobrepõem a um espelho-d'água. Um muro de 5 metros de altura resguarda a privacidade de Macedo.
 Ele foi recoberto com pedras-madeira de cor ocre, semelhantes às das ruínas de Jerusalém. O material foi transportado por vinte caminhões do Rio de Janeiro, onde é produzido, até Campos do Jordão. O líder da Universal já era proprietário de um recanto em Campos do Jordão. Num terreno de 4.000 metros quadrados, contíguo ao da nova casa, há outra de quinze cômodos e seis suítes, adquirida por 600.000 dólares em 1996. Quando a construção terminar, a casa mais modesta será usada como ponto de apoio. Ela dispõe de academia de ginástica e de um heliporto, que, agora, está sendo ampliado. No momento, é mais usado por Ester, a mulher do bispo, que vai de helicóptero supervisionar a obra. Macedo aparece com menos freqüência. Por vezes, Ester tem a companhia do senador Marcelo Crivella, sobrinho e herdeiro do bispo. As visitas do casal Macedo são as únicas ocasiões em que os 180 operários das cinco empresas envolvidas na obra param de trabalhar. Só engenheiros e arquitetos podem continuar no local quando os proprietários estão lá. O bispo pressiona as empreiteiras a entregar a casa até o fim de julho, quando serão comemorados os trinta anos da Igreja Universal. Como o cronograma está atrasado, eles trabalham doze horas por dia de segunda a sábado. No aniversário da igreja, Macedo pretende abrir as portas do seu reino particular aos bispos mais próximos. Será uma celebração à riqueza material, que, de acordo com a teologia dessas corrente evangélicas, é uma dádiva de Deus.
Enquanto vemos e abominanos tantas riquezas, Cristo morreu na cruz entre dois ladrões. E hoje vemos o triunfo dos embusteiros, seja na política, na justiça e na fé. Apenas relembrando a bíblia que diz que nos fim dos tempos haverá vários falsos profetas. Quem for cego que não queira ver. Que os fiéis que vivem em favelas, sem ter o que comer na maioria das vezes, que estes continuem a contribuir para o humilde lar do senhor bispo Edir Macedo. Um alerta pode ser dado aos que freqüentam “a casa de Deus e da espiritualidade, saiam dela enquanto é tempo, pois suas contribuições só estão enriquecendo pretensos pregadores da palavra de Deus e se existir inferno, eles estarão lá com certeza pagando suas tiranias aos olhos da Receita Federal e da Polícia Federal. Aliás, é bom que se frise quem possui riquezas lícitas ou ilícitas na Pátria do Evangelho estarão imunes ao efeito da Justiça que para esses carcomanos tem o braço curto. Ela alcança com facilidades aqueles que por “fome, miséria ou necessidade” roubam para saciar sua fome. Quem quiser saciar a fome sem roubar podem ir à fonte do dólar, do real e do euro que lá os senhores sairão de bolsos cheios, pois lá não é igreja e sim o Banco Central da espiritualidade enganosa. Façam bom proveito e que o Bispo crie vergonha na cara.




ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ACADÊMICO DA ALOMERCE


 





Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 14/09/2007
Código do texto: T652050
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2227 textos (808427 leituras)
1 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:52)
Paivinhajornalista