Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ônibus certo!

Estava voltando pra Maranguape, após o trabalho. Umas sete da noite, creio. Quase na saída de Fortaleza, subiram no ônibus duas mulheres nervosíssimas, querendo logo passar pela catraca. Pagaram as passagens... Uma delas disse (olhando pra parte da frente do ônibus). - Cadê a mãe? - A outra, que devia ser sua irmã, respondeu tranquilizando-a. - Mulher a mãe subiu, sentou lá na frente. - Mulher, cadê a mãe?(Num tom mais preocupado) - A mais nova delas perguntou novamente. Esticando o pescoço tentando ver. E as duas passaram pra parte da frente do ônibus. Fechei os olhos pra tentar dormir neste momento... Até que... - CAAADÊÊÊÊÊ A MÃÃÃEEEEEEEE???? - Uma delas gritou desesperada... (pensei até que fosse o início de alguma nova música de forró ou Calypso tipo: alguéééééémmmmm me seguuuuuuuuuuuureeeeeee!). Todo mundo no ônibus se alertou... E a outra grita também... - Cadê a Mãe? - Aí ficou aquela esculhambação generalizada... - Cadê a mãe? Ela se perdeu! Ela se perdeu! Ela não sabe andar em Fortaleza!!!! Motorista pára!!! Pára!!!! ( O ônibus já estava parado) Pára!!!! Páraaaaaaaaa. (O ônibus não havia saído) - Ninguém estava entendendo muita coisa... Mas como o ônibus, desde o último ponto, havia andado só alguns metros, as duas achavam que dava tempo encontrar a mãe delas... Precisavam descer. - Motorista abre a porta! A Mãe se perdeu! - A mulher gritava e batia as mãos na tampa do motor do ônibus. Mas dois décimos de segundo antes da porta abrir e elas descerem, ouviu-se um novo grito...(igualmente estridente) Vindo de fora do ônibus. - HEEEEIIIIII O que vocês estão fazendo aí dentro??? (Todos no ônibus se olharam!) - Mãe!!!! - Uma das "nervosíssimas" gritou. (Era a mãe delas dentro de outro ônibus parado ao lado do nosso). - Mãe! O que a senhora “tá” fazendo aí... a senhora NÃO SABE andar em Fortaleza! Pegou o ônibus errado! (parecia que tudo estava explicado). - Eu??? - Disse a velha. - Que ônibus é esse que vocês “tão”? - As duas se olharam e perguntaram pra "platéia". O próprio motorista respondeu... – Esse aqui é o ônibus de Maranguape. – As duas emudeceram. -Vocês pegaram o ônibus errado. Eu tô no que vai pro Canindezinho. - Gritou a mãe delas com um ar de superioridade. Tom que provavelmente ela não usava já faziam muitos anos.  ... As duas desceram totalmente envergonhadas e subiram no veículo ao lado.
Lauriston Trindade
Enviado por Lauriston Trindade em 16/09/2007
Reeditado em 11/03/2008
Código do texto: T654585

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar nome do autor e link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lauriston Trindade
Fortaleza - Ceará - Brasil, 39 anos
45 textos (17263 leituras)
2 áudios (93 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 10:04)
Lauriston Trindade