Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORRUPÇÃO NA PM E NO BRASIL

CORRUPÇÃO NA PM E NO BRASIL


“Na vida, não vale tanto o que temos nem importa o que somos. Vale o que realizamos com aquilo que possuímos e, acima de tudo, importa o que fazemos de nós. (Chico Xavier).

É notório o desprezo com que determinadas autoridades, e parte da mídia, trata os problemas policiais, jogando o que de mais geênico existe, contra uma instituição secular e de bons serviços prestados a coletividade e a população.  Será que existe corrupção na mídia? Na política? Nos diversos setores das empresas públicas e privadas? Nos altos escalões do governo a corrupção permeia? Por que existe a imprensa marron e a imprensa amarela? Alguém de bom senso seria capaz de afirmar? Será que em Sodoma e Gomorra tudo corre dantes, como no quartel de Abrantes? As Polícias sempre foram sacos de pancadas e o Ibope da mídia cavernosa tira proveito dessas nuanças. Vejam: Depoimento: corrupção na PM é do jeito que mostra 'Tropa de Elite'. Publicada em 20/09/2007 às 07h55m - Luiz Filipe Barboza - O Globo Online. Ressalte-se que a própria Rede Globo através do poderoso Roberto Marinho já esteve envolta em corrupções de diversos matizes, conforme laudo pericial muito bem feito por Daniel Herz e Romero C Machado. Se alguém de bom senso quiser saber tudo sobre essa empresa, adquira esses dois belos e importantes livros. Continua a reportagem: “RIO - É tudo verdade no filme 'Tropa de Elite', de José Padilha? A Polícia Militar do Rio de Janeiro, retratada como uma corporação atolada em corrupção e com recursos escassos na guerra contra o tráfico de drogas é a mesma da vida real? Para o sargento LML, 45 anos, dos quais a metade dedicada à PM, com experiência em cursos de operações especiais e no Batalhão de Choque, sim. Quem é José Padilha? Talvez alguma figura opaca querendo aparecer em cima da Tropa de Elite da Polícia Militar.
Ficção inspirada nos relatos de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM, o filme estará pela primeira vez na tela do cinema, nesta quinta-feira, no FESTRIO, depois de se tornar um fenômeno da pirataria. Para o público geral que não assistiu à versão pirateada - e para quem assistiu também - a estréia será no dia 12 de outubro. O que está ali é fiel à realidade, garante o sargento. (O Bope mostrado em 'Tropa de elite' - com policiais que torturam, executam criminosos e invadem casas em favelas, em nome da lei - é a polícia que você quer? Por quê? ). Fica uma indagação no ar: por que as autoridades desse País, não percebem que na bandeira de nossa pátria existe uma frase incorreta, “Ordem e Progresso”, visto que tanto a ordem como o progresso já faliram há muito tempo. Mas como todo progresso demanda desordem, a frase mais correta para o símbolo nacional seria: “Progresso e Ordem”. A situação brasileira não mudaria, continuaria a mesma. Continua o autor da reportagem: “- A grande maioria dos policiais se corrompe. A banda podre predomina - diz o PM, que, apesar dos pesares, se orgulha da instituição, embora confesse que não deixaria o filho adolescente seguir a profissão. - Ninguém consegue mudar o sistema. O cara que for sério e tentar vão acabar afastado ou morto. E o que é pior: morto por "fogo amigo". Como pode existir prezado escritor “fogo amigo”, amigo não executa amigo, isso é mais uma descarga de adrenalina de insatisfeitos dentro da Instituição que não tem coragem de reivindicar seus direitos. A Segurança está cheia dessa classe e daqueles que procuram a polícia Militar como última opção de emprego. (Saiba mais: Operações Tingüí, Gladiador e Duas Caras combatem banda podre). ”“ O tráfico é uma firma. Quem chega lá para se empregar, se emprega. E a firma cresceu tanto que hoje recusa mão-de-obra.” Procurem senhores saber onde estão os maiores traficantes, eles não estão nas favelas, lá estão apenas os repassadores e algum que se passa como braço forte para enganar os que lidam como esse tipo de crime. Mansões luxuosas já foi alvo da polícia Militar e Federal e lá foram encontrados perigosos traficantes de cocaína e o mais hilariante, de colarinho branco. Qual a metodologia traçada para importação de arma de grosso calibre? Esse planejamento estratégico ou operacional parte sempre de inteligências privilegiadas e abonadas por dólares e euros em grandes quantidades. A situação no Rio de Janeiro e em São Paulo fugiu do controle, mas os culpados não foram os policiais, foram sim governos desastrosos e corruptos e sou veio à tona agora, por denúncia de um Roberto Jefferson que é corrupto, mas teve a coragem e sensibilidade de apontar seus erros e nominar aqueles que sempre mamaram nas tetas macias do governo brasileiro. Os incompetentes e aproveitadores sempre criticaram o governo dos militares acusando-os das mais diversas barbáries, mas a crítica tinha uma ideologia: estavam com saudade das mamadas gostosas das tetas governamentais.  O que mais aborrece a sociedade é que os corruptos nunca são punidos. Esse negócio de fazer filme incriminando a polícia tem que ser revisto. Aqui estão alguns parâmetros: quanto ganha um policial?
Onde reside um policial? Qual o apoio que o policial recebe do governo? Policial já tem comprado sua própria arma e fardamento, porque muitos governos alegam que estão falidos. Alguém de bom senso já teve a idéia de averiguar porque os governos e prefeituras estão falidos e porque o progresso brasileiro cresce como rabo de cavalo. Uma inflação forjada que “não cresce” e todos nós sabemos que cresce e nas caladas da noite. Como são aprovados os projetos do governo. Continua José Padilha: “Em meio aos debates provocados pelo filme, O GLOBO ONLINE foi ouvir um personagem da vida real para repercutir as frases mais contundentes e polêmicas da obra de Padilha. PM de carne e osso, que por razões óbvias preserva a identidade na reportagem, o sargento mostra acidez e grande dose de desesperança ao comentar as sentenças do filme. Do filme, só, não. Da vida de um policial. Tropa de Elite: "Nesta cidade, todo policial tem que escolher: ou se corrompe, ou se omite, ou vai para a guerra". Sargento: - Concordo. E a maioria escolhe corromper-se. Posso afirmar que 90% se corrompem. O arrego (propina recebida do crime), por exemplo: é difícil existir o arrego sem o conhecimento do oficial que comanda o batalhão. O PM arruma o dele, o do DPO (posto de policiamento na favela) e o do batalhão. Existe o arrego do tráfico, do jogo do bicho, das termas, das kombis, das maquininhas de caça-níqueis. E isso é sempre fechado com conhecimento do coronel, do major, do capitão. Tropa de Elite: "Na polícia, o sistema protege o corrupto". - Protege, sim. A corrupção é geral, é assim que funciona. Há corporativismo entre os oficiais, eles se protegem. A corregedoria, por que não investiga os oficiais corruptos? Hoje não vejo luz no fim do túnel. A corrupção na polícia é um mal sem solução. (E você? Já deu dinheiro a um policial? ) Tropa de Elite: "Batalhões da PM foram abandonados pela política de segurança pública. Sem a corrupção, sem o jeitinho brasileiro, a polícia pára, por falta de manutenção “- É verdade. Policial tem que ir atrás de peça para viatura, pedindo ao comerciante do bairro. Em troca, claro, o comerciante pede a viatura na porta do estabelecimento. E o PM faz segurança particular fardado, no horário em que teria que proteger a sociedade. (Leia no Extra: Nas ruas, carro virando sucata. No pátio, frota parada. ). (Em sua opinião, quais são os maiores problemas estruturais da Polícia Militar? ) Tropa de Elite: "A gente vem aqui para desfazer a merda que você faz; é você que financia esta merda" (trecho da fala do personagem Capitão Nascimento, do Bope, para um consumidor de droga de classe média flagrado na favela) - É o viciado que financia o tráfico mesmo. E o perfil do viciado do asfalto é este mesmo do filme: o playboizinho que bota ONG por trás para subir o morro e consumir ou comprar droga para revender na faculdade ou no apartamento. Associação de moradores é outro antro, não tem uma que não seja controlada pelo tráfico. O tráfico é uma firma. Quem chega lá para se empregar, se emprega. E a firma cresceu tanto que hoje recusa mão-de-obra. Tem gente nos morros que quer trabalhar para o tráfico e não consegue vaga. Muito trabalhador trabalha durante o dia na sociedade e, à noite, faz "endolação" (preparo da maconha ou da cocaína para o consumo). (Leia mais: Leitores debatem se há hipocrisia nos movimentos pela paz) Tropa de Elite: "Todo mundo sabe que (os canas) entram na favela batendo. “Os caras, além de corruptos, são covardes” - Não são todos assim. A maioria, que é da banda podre, sobe o morro para roubar e pegar o arrego. Mas tem também os bons policiais, que vão cumprir a lei. O grande covarde, na verdade, é o bandido, que ocupa o espaço vazio deixado pelo Estado e impõe aquele tipo de vida violenta aos moradores. O policial sobe o morro e é muitas vezes recebido a tiros.
Tropa de Elite: "É mais fácil mudar o local do crime do que prender os criminosos. Tem muito comandante safado que reduz a criminalidade jogando defunto na área de outros batalhões" - Isso é assim até hoje. Se ficar muita estatística de crime na área do batalhão, o comandante cai. E ele não vai querer perder a boquinha dele. Tropa de Elite: "Se o Rio dependesse só da polícia convencional, os traficantes já teriam tomado a cidade faz tempo. É por isso que existe o Bope". - Essa é uma avaliação errada. O Bope é muito bem treinado, mas veja o efetivo deles (400 homens). Já vi muita operação em que o Bope precisou do batalhão convencional para entrar na favela. Tem hora que precisa de reforço. Há homens de valor também entre os policiais convencionais. Tropa de Elite: "Na teoria, o Bope faz parte da PM. Na prática, é uma polícia completamente diferente”. - Quanto a treinamento, sim. Não há mesmo no mundo, como fala o filme, policial mais bem preparado do que o do Bope. Mas aquela história de tropa incorruptível é balela. Tanto agora quanto no tempo em que o efetivo era menor. Há uns dois ou três anos houve uma operação no Morro dos Macacos (Vila Isabel) e pegaram um 'caveira' negociando com bandido para soltar o traficante Scooby Doo. Há pouco, na Operação Gladiador, foi preso o major Vasconcelos, que também era 'caveira'.
Vejo nas entrelinhas dessa entrevistas e não intervenções dos entrevistados muitos deslizes, falta de bom senso e o uso exagerado do senso comum. Essas praças que acusam oficiais de corruptos deveriam ser inqueridas e não se tornar algo de um (vai para casa Padilha) que tem como único intuito criar fama e aparecer. Aliás, a mídia brasileira está cheia dessa classe e as melhores funções são ocupadas através do nepotismo doentio e cruel e ainda dos QI (quem indica). Talvez quem estivesse com a razão era o grande craque Gérson quando dizia na propaganda da Gilette (O brasileiro gosta de levar vantagem em tudo. Certo!). Será que Padilha sabe que o chefe maior das Polícias são os governadores do Estado. Visitem as unidades da periferia e do interior de cada estado que os senhores verão o descaso que existe com a segurança. Acrescentaria aqui a saúde, a educação. Um País de analfabetos, de doentes, com a população em sua maioria de idosos e os administradores encontra soluções inusitadas, vampirizar o servidor com pagamentos de impostos imorais, ilegais e aniquiladores. Volte com a IGPM (Inspetoria Geral das Policiais Militares), dê de volta o que foi tomado das polícias, a honra de primeiro escalão, estabeleça critérios no tocante a salários de policiais. Um adendo: Um policial no Canadá e em todos os Países do primeiro mundo em início de carreira ganham o equivalente a US$ 4.500 dólares e moram em zonas nobres das cidades dos países que prestam serviços, visto que são considerados cicerones do País e não podem ser corrompidos. Juízos senhores.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI-ACADÊMICO DA ALOMERCE E JORNALISTA PROFISSIONAL INTEGRANTE DO SINDJORCE


Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 22/09/2007
Código do texto: T663501
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2253 textos (821411 leituras)
1 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 04:47)
Paivinhajornalista