Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUNDO CONTURBADO

MUNDO CONTURBADO

“Desejava ter comigo uma jóia de alto preço, não tendo, porém, o ouro esse propósito, esqueço, mas tendo fé em mim mesmo, lembro-me com razão de ofertar-lhes este livro, que me expressa à gratidão.” (Cornélio Pires).


As incertezas de um mundo conturbado com violências, guerras satânicas, tristezas, sofrimentos inalienáveis fazem do ser hominal atual e moderno, um joguete dessas forças, o pior é que o homem não se dá conta ou não percebe que, com sua indiferença, está contribuindo para o crescimento, Isto é, o aumento do caos em que se encontra.  Perguntaríamos: por que essa insensatez? De posse do tão badalado livre-arbítrio, o homem não conseguiu desatar as amarras que traz consigo e sentir-se livre para praticar boas ações em prol dos mais fracos e carentes. As maiores conquistas são aquelas conseguidas pelo coração. A caridade não tem limite, como não tem momento de prática, e não se pode exigir que a caridade esteja ao bel prazer em nosso viver. A caridade se inicia se aprende a praticá-la em nosso próprio lar. Se não sabemos aplicá-la no nosso ninho, no convívio diário, como iremos usá-la fora, em benefício de nossos irmãos. É preciso pensar, meditar, usar o bem sem olhar a quem, não discriminar ninguém, saber perdoar e imantar em nossos corações, aquilo que Jesus Cristo nos ensinou: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a ti mesmo”. Estamos vendo o homem transformar-se em seu próprio algoz.  Sua ambição é tamanha, que não há mais esperança de sua ambição terminar, todos estão num só principio e numa só atuação de destruição. O amor e o perdão ainda são um dos maiores antídotos para a carnificina que se instalou no orbe, para a corrupção desenfreada e a violência destruidora que aniquila, mata e deixam famílias inteiras as expensas do sofrimento, da solidão e da tristeza.
Com essas nuanças negativas o planeta também sofre os abalos que refletem em seu íntimo e que transformam os acontecimentos do plano em sua estrutura física. A violência contra a Natureza é a infidelidade do homem para aquela que lhe deu quase tudo, mas na sua arrogância perniciosa quer sempre mais e vai delapidando tudo que vê pela frente, visto que seu destino é a conquista material seja de que forma for. Pela ação do fogo, das fórmulas químicas, pela erosão, pelo desmatamento, pela poluição nas suas mais destruidoras formas. Onde está o elo amor e caridade? Será que alguém de bom senso saberia responder? No elo entre o amor e a caridade está a presença forte de Jesus Cristo, com sua energia benfeitora tentando induzir o homem, a uma transformação moral e íntima. Essa transformação seria o início de uma nova era, a da regeneração. Mas, o ser inteligente pende mais para o mal, teima em continuar no mundo de provas e expiações e as ações malignas estarão presentes em sua mente suja e provocadora. Nos dias atuais é difícil encontrar pessoas que se dediquem a ajudar a quem necessita. Nas próprias famílias os entes queridos, quando idosos são abandonados e esquecidos, e muitas vezes ficam a disposição de outros integrantes da família que se interagem melhor com a fraternidade, a caridade e a sensibilidade. São os portadores do bom coração. “Enquanto o homem batalhar, haverá conquistas e derrotas, mas, quando houver ressonância de paz, a glória estará presente na evolução dos haveres”. “Assim, todos juntos, poderão provar a si mesmos que pela força do amor se chega à absolvição das faltas”.
Mesmo diante dessa psicosfera de sabedoria ainda encontraremos muitos obstáculos pela frente. Temos que vencê-los e com bons propósitos. A fé remove montanhas, mas as intempéries que se abatem sobre o plano da Terra, estão afetando o homem no seu despertar, porém ele está cego e só pensa, naquilo. Simplesmente, pela cobiça e pelo desrespeito à própria vida. Será que o homem dá valor a vida? Pensamos que não, pois as distorções são grandes e uma lavagem cerebral o leva a praticar crimes hediondos contra si, mesmo sabendo que irá encontrar a morte pela frente, mesmo que a “recompensa” seja a certeza que sozinho não irá. Muitos irão com ele, inclusive crianças, idosos e inocentes. É o fanatismo doente que o faz agir assim, e muitos afirmam que é em nome de Deus e da própria religião. Se o homem mudou, deveria ser para melhor. Sejamos conscientes, ele criou tecnologias, progresso, invenções fantásticas, acomodações, conforto físico, a medicina, a matemática e outras ciências, mas não teve a sanha benéfica de se livrar do mal. Está sempre atrelado a ele. É preso aos instintos bestiais, ao arrependimento e outras mazelas que destroem as boas ações praticadas no decorrer da vida. As causas do desequilíbrio do homem estão nele mesmo isto já é conhecido e compreendido, sentido pelo momento atual, pois são os homens que estão dando esta posição.  Parece até que ele não percebe sua própria ação. Enquanto inexistir o amor, a caridade, a fraternidade e a paz entre os homens, as destinações malignas continuarão a perturbar suas ações e os crimes continuarão, a ambição e orgulho serão chagas insaráveis que o levarão ao desespero e a loucura. Só existe uma fórmula de se excluir dessas mazelas, amarem a Deus e pedir que Jesus o Salvador do mundo esteja presente em todas as suas ações. Deixar a arrogância de lado e amar o seu próximo e buscar a todo custo à paz.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ACADÊMICO DA ALOMERCE
Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 22/09/2007
Código do texto: T664207
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2253 textos (821543 leituras)
1 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:47)
Paivinhajornalista