Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não posso parar!

Não posso parar de acreditar que o amanhã será diferente, que o futuro se apresentará cheio de oportunidades, onde meus sonhos serão alcançados, onde a alegria se fará presente, onde os frutos que planto hoje serão colhidos, e será uma colheita farta.
Não posso parar de projetar um amanhã mais promissor, mais alegre, mais fácil do que o presente, onde as oportunidades serão maiores, não posso parar de sonhar que nosso país vai melhorar, que os jovens terão mais sorte no mercado de trabalho, que cada um possa sobreviver com dignidade e respeito, que cada criança tenha o mínimo para que sua formação seja correta.
Não posso parar de sustentar minhas metas para o amanhã, preciso continuar acreditando que vou conseguir vencer as dificuldades do presente, e que amanhã lembrarei das adversidades e carregarei para sempre comigo essas experiências.
Não posso parar e desistir do que quero para amanhã, quero lutar por um mundo melhor, onde as crianças sejam mais felizes, onde os jovens tenham condições de estudar e trabalhar, onde as mulheres sejam tratadas com mais respeito, onde os idosos possam ser mais felizes, agora vivendo o inverso da vida.
Não posso parar de acreditar em mim, preciso confiar mais, acreditar mais, e entender mais que eu sou, preciso enxergar eu mesmo e encontrar o equilíbrio.
Não posso parar nem desistir por mais que tudo se mostre desfavorável, eu ainda posso continuar e sonhar e não posso jamais parar de acreditar em mim. Não posso parar e me conformar com esse mundo desigual e injusto, preciso lutar para mudar isso, eu sei como existem muitas pessoas que querem o mesmo, mas como mudar isso sendo um só, me firmo naquela frase de “Che Guevara”:
“Os poderosos podem acabar com uma, duas ou três rosas, mas jamais acabaram com a primavera inteira”. Eu não posso parar de sonhar!






Fabio Beltrame
Beltrame
Enviado por Beltrame em 24/09/2007
Código do texto: T665872
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Beltrame
São Paulo - São Paulo - Brasil, 41 anos
46 textos (11127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 14:00)
Beltrame