Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inverno existencial

Sabe aqueles dias em que tudo parece estar do avesso? Onde queríamos só que o mundo parasse pra gente descer um pouco, por uns dias, meses, uma estação?
Costumo chamar também esses dias de invernos existenciais, e quem denominou esses dias com essas duas palavras, acertou e em cheio o que define essa angústia por si e por todos e por tudo.
Estou nesses dias, de frio e tempestades de mim mesma, parece que quanto mais eu tento mais afundo nessa melancolia que não me deixa abrir os olhos de manhã e dizer: Poxa, que belo dia!
Hoje o meu sonho de consumo era ficar em casa, no meu quarto, debaixo de um edredom quentinho comigo e comigo mesma. Sem me importar com o relógio ou com o dia fervendo que me espera lá fora. Mas não posso, assumi sem querer um cargo que não me faz feliz, o de ter que ser sempre essa mulher forte, que precisa cuidar de si e dos outros, de não poder demonstrar fraquezas como carência, saudade, tristeza, solidão, enfim tudo que nos deixa frágeis e que dê a sensação de "menos" às outras pessoas.
Estou cansada de ser pra mim e pros outros ( família, emprego, namorado, estudo), essa mulher auto-suficiente, mas que está sempre deixado a desejar se não satisfaz as vontades alheias. E as minhas?E o que eu sinto? Como sinto? Ninguém se importa.Mal te dizem... "Olhe pra você, uma moça linda, inteligente, competente", e daí? Eu também tenho os meus dias de insatisfação pessoal e profissional, também preciso de colo, de carinho e atenção como qualquer outra pessoa normal e sobrevivente a esse mundo cão.
Estou cansada de ser usada... Pessoal e profissionalmente...Há tempos eu não me sinto livre, senhora de mim mesma e das minhas vontades. Esse ser politicamente correta, previsível me dá nos nervos, aliás, esse tem sido um inimigo que divido a cama, os nervos, estão à flor da pele, uma vontade elouquecedora de gritar: CANSEIIIII e não me venha com sermões, tchau!
Deixar meu superego se aflorar e dizer: Venci!
Mas aí vem o meu ego e estraga tudo trazendo à tona essa outra que vive em mim que adora ser correta e cosmopolitan, e acaba vencendo a força, ou melhor, empurrando pra gaveta mais funda do meu ser essas minhas angustias que a cada dia ocupa em mim um lugar que não deveria.
llelle Martins
Enviado por llelle Martins em 25/09/2007
Código do texto: T667356

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
llelle Martins
Patrocínio - Minas Gerais - Brasil, 33 anos
17 textos (34711 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:55)