Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momentos I

O momento não é para a fala, ao contrário, é para um silêncio contemplativo, para um sentimento que eventualmente transborde, para o desejo, seus sons e seus cheiros.
Momento para aprender a ser livre, a quebrar as tábuas da lei, para sermos dois, mesmo distantes, para não represar mais a volúpia que arde dentro do peito, que leva sangue e oxigênio a todo corpo.
Atiçar os sentidos, enriçar os pêlos, sentir-se meio bicho, meio gente, ser liberto e libertar e libertar-nos , finalmente.
É chegado o momento, na noite fria de uma primavera insana, sermos nós também insanos pássaros libertários.Libertar, libertar-lhe, libertarmo-nos, todo tempo, o tempo todo, nos silêncios que rompem em gritos de prazer no meio da noite, à dois, os dois, todos, a humanidade. Não há humanidade livre se nós também não formos.
No mais, apenas o silêncio da noite fria de uma primavera insana!
André Vieira
Enviado por André Vieira em 25/09/2007
Código do texto: T667799
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Vieira
Piracicaba - São Paulo - Brasil, 52 anos
64 textos (8848 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:18)
André Vieira