Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem é mais livre ?

Aprisionados,os dois, se habituaram a ver a Lua. Na verdade era um único pedaço de céu que dava para ser visto de dentro do cárcere. Então por ela e sua posição e suas fases eles elaboravam os dias. Lembravam sempre que ali fora estava São Paulo, desvairada, barulhenta, pseudo-liberta, mas escrava de tantas e tantas farsas e ciladas, quem andava nas ruas, exercia seu emprego, se julgava livre e honestamente salvo do surto terrorista-revolucionário que anos antes impregnara as ruas e que agora lotava as celas, e com sorte e sarro as salas de tortura. Os dois se apagavam a velha e camarada amizade, aos tocos de cigarros, ao pão contado e dado diariamente, ao evangelho, que era permitido ler, ironia, o mais revolucionário dos textos. Agora se apegavam a Lua, guardando em si, individualmente, o sentimento e a sensação que outros companheiros também a  avistavam e suas amadas em outros lugares. Sim a realidade ali era de dois meninos sem nome, sem eira e nem beira, torturados, quebrados, sujos, mas com a capacidade feliz de dividir os tocos de cigarro, o pão, o livro, e a lua.

Marcelo Moro
Enviado por Marcelo Moro em 27/09/2007
Código do texto: T671363

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moro
Americana - São Paulo - Brasil, 47 anos
101 textos (2479 leituras)
2 e-livros (41 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 20:31)
Marcelo Moro