Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CERTOS PROBLEMAS DA TERCEIRA IDADE


A Terceira Idade, também pode ser a Melhor Idade... depende de como for encarada... De como a vida estiver sendo vivida...
Osculos e amplexos,
Marcial

CERTOS PROBLEMAS DA TERCEIRA IDADE
Marcial Salaverry

Exste muito a ser dito, quando se fala sobre problemas que ocorrem quando se está  chegando à chamada "terceira idade", que pode facilmente ser transformada em "Melhor Idade", já que por diversas circunstâncias, sempre possibilita um melhor aproveitamento da vida, dependendo de como encararmos sua chegada.
E um dos problemas mais abordados e mais discutidos é o que envolve a sexualidade, assunto que já é tabu, principalmente porque a geração que atualmente está entrando nessa faixa etária, foi uma geração em cuja juventude o assunto "sexo" era algo considerado proibido. Como vencer, então, antigos preconceitos? Como vencer também os problemas que são causados pela passagem natural do tempo? Como superar esses traumas, causados principalmente pela má orientação inicial?
Li um artigo muito interessante sobre a "sexualidade na terceira idade". Como salienta o artigo, realmente só há duas condições que impedem aos "entistas" uma vida sexual normal e regular: problemas de saúde, ou problemas de "cuca".
Existem muitos preconceitos envolvendo esses fatores. Muitos homens, quando percebem que começam a ter problemas de ordem sexual, parece que se fecham em uma ostra, e muitas vezes, ao invés de enfrentar a "fera" pela frente, indo procurar a origem do problema, começam a se afastar das companheiras sob diversos pretextos.
Isso pode ter consequências tristes, provocando algumas rupturas que poderiam ser evitadas se houvesse um diálogo franco e aberto.
É necessário que se vá buscar a origem do problema. Fazer-se um exame médico completo. Muitas vezes são pequenas disfunções que um tratamento resolve.
Muitas vezes também se descobre que a origem do problema está dentro da cuca, o que também tem solução.
Muitas vezes são as mulheres, que ao atingir a menopausa, com os contratempos que essa passagem acarreta, começam a fugir do convívio sexual com os companheiros, esquecendo-se, ou melhor, ignorando que esses, são contratempos que podem ser resolvidos com uma reposição hormonal, apenas com um tratamento adequado, mas  o que falta por vezes, é a decisão de procurar um médico,  é ficar  pensando "que são coisas da idade", e que o assunto se resolverá por si.
Tanto para um caso quanto para o outro, ou às vezes para ambos, o que falta, é o apoio do conjugue, é a falta de um diálogo franco e honesto sobre o que realmente se passa. Quantos desentendimentos seriam evitados, quantos problemas poderiam ser sanados com um entendimento amigável.
Há que se vencer preconceitos muito arraigados, mas isso é necessário.
Vamos pensar melhor? Nunca é tarde demais para um "acerto de contas".
Outro ponto importante abordado que também tem ação discriminatória contra a terceira idade, e que também tem ação negativa, é o fato da mídia esquecer essa faixa etária em propagandas de motel, de lingerie, etc. Será por puro preconceito? Será por achar que nessa faixa etária as pessoas já morreram e só esqueceram de deitar? Se analisarmos bem, os maiores frequentadores de motéis estão nessa faixa...
Outro ponto a ser abordado é que, em grande maioria, os idosos se recusam a participar dos "grupos de 3ª idade", pois acham que, se deles fizerem parte, irão se sentir discriminados pelos mais jovens. Então fogem da convivência saudável que existe nesses Grupos.
Principalmente os homens. Sim, pode-se facilmente ver isso nas reuniões desses grupos, que a grande maioria é de mulheres. O mesmo ocorre nas excursões de grupos de 3ª idade, das quais, aliás, participo muito. A freqüência masculina é mínima.
O curioso é que muitas das excursionistas são casadas, e seus maridos preferem deixar que elas viajem sozinhas,  inventando diversos pretextos, como tomar conta do gatinho, por exemplo...
Precisaria haver um maior estímulo da mídia nessa sentido, visando lembrar aos idosos que a vida só acaba com a morte. Enquanto estamos vivos, temos que viver, e que conviver naturalmente, seja entre os "entistas", seja entre os mais jovens, que sempre apreciam a presença de um "coroa prá frente", que tenha a mente aberta para o diálogo.
Com essa lembrança aos meus pares, desejo a todos UM LINDO DIA.

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 28/09/2007
Código do texto: T671874
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 78 anos
20818 textos (2050214 leituras)
3 áudios (887 audições)
6 e-livros (2158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 21:43)
Marcial Salaverry