Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E se eu fosse você?

        Hoje só vou desabafar, não pretendo escrever nenhuma crônica sobre poluição, afinal ninguém parece preocupado mesmo com o fato de estarmos destruindo nossa moradia. “Que tal escrever sobre Política?” Já estou cansado de tantos corruptos, ladrões e f.d.ps de um modo geral, mas não é sobre isso que vou escrever, pois pelo que percebo ainda teremos muito tempo para falar destes “dignos” senhores.
        Hoje, ou como escreveu Renato Russo “Só por Hoje” eu pretendo ser egoísta, não que eu não seja todos os outros dias, mas desta vez serei assim até no texto que agora escrevo.
        Eu me cansei um pouco de escrever, é verdade, cansei não por que não me apareçam boas idéias (como sou humilde!), mas por que sinto sempre que estou só, que escrevo para ninguém, mesmo quando recebo comentários nos textos que publico em alguns sites.
        Sempre tentei alcançar o máximo de pessoas possíveis e passar alguma mensagem legal, mas não sou santo e não fiz isso apenas para ser portador de boas mensagens, fiz por que meu sonho sempre foi ver meus trabalhos publicados e um dia talvez viver do que escrevo. Por isso desde o início lutei para divulgar meu trabalho, o considerava muito bom (eu não comento que sou humilde?), não pelo português, afinal não sou nenhum doutor na nossa querida língua, mas pelas minhas idéias e criatividade.
        E o que aconteceu? Bom eu sou um fracasso!!! Alguns podem comentar que tenho meu livro de poesias publicado e isso é um avanço, realmente até seria, mas sinto-me derrotado ao ver que existem tantas pessoas que escrevem e “gostam” de poesias, enquanto eu vendi tão pouco. Sinto-me derrotado ao ver que mesmo depois de anos na luta por divulgação ainda estou no mesmo ponto.
        Às vezes penso em desistir do meu sonho, acho que seria o certo, mas nunca desisti do que quero e não pretendo começar agora, mas o sentimento de derrota continua.
        Já conheço alguns dos comentários que vão brotar, frutos deste texto, concordo com alguns, discordo de outros, mas a realidade é que sinto falta de meu ego alimentado, é tenho muitos pontos negativos para melhorar, e quem não tem?
        Claro que já tive momentos bons na minha “carreira” de escritor, mas sempre seguidos de grandes desilusões:
- Oportunidade da entrevista com Sérgio Britto na TV, seguida de um merda de entrevista que nunca foi ao ar;
- Meu livro publicado, seguido de uma venda ridícula;
- Convite para Antologias e participações em sites, seguido de fracassos;
        Também sinto falta de apoio, é difícil em um país como o Brasil se conseguir qualquer tipo de apoio, mesmo das pessoas que estão mais próximas, e isso com toda certeza é o que mais me desanima.
        Sei que sou orgulhoso, egoísta e medíocre, sem falar que sempre quero muito de tudo, mas este sou eu, se não fosse assim quem seria?

P.S- o texto pode conter erros de vários tipos, preferi não corrigir nada.
Fábio Heinen
Enviado por Fábio Heinen em 28/09/2007
Reeditado em 01/10/2007
Código do texto: T672152
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Heinen
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
144 textos (35943 leituras)
3 e-livros (487 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 01:13)
Fábio Heinen