Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A velha da calçada

Apenas uma mulher a mais, sentada numa calçada fria, numa tarde chuvosa de sexta-feira.

Ao seu lado, uma caixa de remédios vazia, uma sacola com algumas moedas, um saco de roupas, alguns pães embrulhados em papel de presente.

De repente, dentre os transeuntes, liberta-se da mão da mãe, uma criança. Sorridente, corre em direção aos carros que trafegam, apressadamente, entre sinais e apitos.

Grita a mulher, sentada na  calçada fria:

- Olha o bicho, menino!

Todos param. Carros freiam. A criança olha em busca da voz que a despertou. Começa a chorar. Ela o chama.  Convida-o a sentar-se em seu colo. Sacode a caixinha de remédios, tentando distraí-lo,   enquanto lhe afaga os cabelos.

A mãe, apressadamente,  percorre o enorme caminho que os separa, enquanto   um pequeno grupo de observadores a tudo assiste, silenciosamente.

Com um puxão pelo braço, retira o filho do colo da mulher. Passa as mãos pela roupa do menino, limpa as suas mãos no jeans, pede licença aos  observadores e segue seu rumo, enquanto, entre soluços, procura a criança a todo instante   olhar para trás.


veronica eugenio
Enviado por veronica eugenio em 04/11/2005
Código do texto: T67455

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
veronica eugenio
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
39 textos (2379 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 19:04)
veronica eugenio