Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENGANE-SE

Esqueça que no longo percurso desta vida fomos um do outro. Fomos, até que a mesma se bifurcou, levando-nos para lados opostos. Cuide-se para que as recordações não a façam chorar, borrando a maquiagem do presente, no qual você esconde o passado.
Não se desmascare perante os que a julgam forte. Mantenha firme a versão de que me esqueceu, não ficaram marcar nem saudades, qualquer nostalgia. Proteja o sonho de ser feliz em outros braços e nade contra a corrente das lágrimas que às vezes chegam aos olhos tentando atraí-la pro que se foi. Convença o seu coração de que o nosso caso foi acaso, fogo de palha, sem qualquer importância para uma vida inteira pela frente.
Deixe-me recordar sozinho, que fui feliz. Permita que essa tristeza more em mim, com sua imagem secreta, nutrindo os dias de uma saudade que preserva o que fomos. Dê várias demãos de tinta em sua vida nova, para que nenhum vestígio de minha presença incomode e minhas digitais se apaguem da pele de su´alma. Tire meu carimbo das lembranças, para que seja verdade o que seus lábios repetem sem descanso, tentando enganar o coração que pulsa no mesmo ponto em que o meu se perde.
Se não der pra esquecer de fato, veja se consegue se distrair, esquecendo de lembrar. Pode ser que seu brio ferido ajude nessa missão de vencer a realidade. Há muitos dispositivos que podem ser usados, inclusive o que você chama de seu novo amor.
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 30/09/2007
Reeditado em 09/11/2011
Código do texto: T674999
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3050 textos (61794 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 18:02)
Demétrio Sena