Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                    Cotidiano

                                    Rosa Pena





Ela espera com muita ansiedade o mês de julho. Férias, coisa que se tira uma vez ao ano, mas que revitaliza a volta ao trabalho. Ela adora seu emprego, venera sua profissão. Nasceu para ser pediatra, jamais se imaginou em outra situação. Quer só um pouco de descanso.

Ela espera com muita ansiedade uma paixão. Paixão não é coisa que se possa sentir uma vez ao ano, mesmo que revitalize uma relação cansada. Ela adora seu marido, venera seu lar. Nasceu para ser esposa, jamais se imaginou em outra situação. Férias é o direito adquirido pela constituição. Amante é o esquerdo metido na instituição.

Ela não nega o amor conjugal, não quer depenar uma relação feita de tantas trocas e de tanta amizade, da mesma forma que não quer diagnosticar sarampo numa catapora. Quer só um pouco de encanto.
— Alto lá nas divagações, mulher! Casamento não é emprego!
— Tem certeza?
— Lógico que sim.
— Então, por que a mulher que não trabalha fora ainda é designada como "do lar "?

Ele espera com muita ansiedade o mês de julho. Férias, coisa que se tira...

 
 


livro UI!
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 16/03/2005
Reeditado em 05/12/2009
Código do texto: T6777
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1420182 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29060 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:32)
Rosa Pena

Site do Escritor