Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FAZER QUARENTA ANOS


Fazer quarenta anos não é nada ou muita coisa. Não sei. Pior é não se sentir completar quarenta anos. É responsabilidade demais.  Não   que não a tenha. Mas acho muito, quarenta anos. Quatro décadas.   Será que as vivi deveras?

Teria que ficar feliz. Chegar aos quarenta anos é só uma vez  na vida. Todavia, não me sinto bem. Dizem que é a partir dos quarenta que se entra na meia-idade. Veja só: meia-idade!

Seria medo de envelhecer?  Um  algarismo  a  mais   não altera tanto assim. Efeito psicológico?  O  fato  é  que  este  número  me assusta.

Queria escrever um texto em homenagem  aos  meus  quarenta anos. Não consigo, pois. Como  se  me  recusasse  a  adentrar  nesta faixa. Apesar de já ser início de noite, quiçá não tenha assimilado ainda este dez de setembro de 1998.

Neste momento, estou ouvindo uma música da época em que eu tinha vinte anos. A metade. Puxa vida! Já se passaram vinte anos!  Não me dei conta. O tempo não pede licença.

Não me olhei no espelho hoje. Não tive coragem. Como estará minha cara de quarenta?  Amanhã,  decerto,  olhar-me-ei.  Como  diz  uma canção, “todo dia nasce novo em cada amanhecer.”

O que me anima e me alegra  é  de saber que quando chegar a minha casa, encontrarei Júlia que tem  apenas  seis  meses,  recebendo-me com  um  sorriso que  me  faz  ter  orgulho  de  ser  pai  e  de  estar completando quarenta anos.

Nossa! Quarenta anos!

O que me resta é pedir mais um chope.
Marcos Arrébola
Enviado por Marcos Arrébola em 04/10/2007
Código do texto: T680508
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Arrébola
Serra - Espírito Santo - Brasil
236 textos (10397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 09:50)
Marcos Arrébola