Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCREVER TEM DESSAS COISAS

Quando não se tem assunto para escrever, o jeito é inventar. Observaram a prepotência? Inventar! Inventar o quê ? Muitas vezes quem escreve, ou ainda, rabisca palavras como eu, pensa que é um inventor. Será? Vamos ver. Esses dias mesmo estava com insônia e sem assunto. Não conseguia conciliar o sono. Peguei da pena e me coloquei em posição receptiva. Mas nada de assunto e sono. Pensei, desta vez não sai nada.

Eram umas 3 hs da madrugada, quando de repente, ouço um tremendo tiroteio. Surpreso, subi para a parte de cima de meu sobrado para poder observar melhor a causa de tantos tiros. Abri bem devagarinho uma parte da janela. Presencio uma verdadeira guerra urbana. Era uma viatura caracterizada da Polícia Militar com dois PMs que perseguia um automóvel, Gol, branco, dentro do qual via-se três rapazes que revidavam os tiros da polícia. Eram tiros para todos os lados. Ao tentar fazer uma manobra em alta velocidade, o Gol dos rapazes acabou batendo em um Poste de Cimento. Pensei comigo, agora a polícia conseguirá prendê-los. Que nada.

Os bandidos, fortemente armados, abandonaram o veículo fugindo daquele local como o diabo da cruz. Pularam os muros das residências e conseguiram se safar. A polícia temerosa, não se aproximava do veículo dos marginais. Enquanto isso, via, do alto do meu sobrado os bandidos se evadindo. Resultado. Depois de mais de meia hora os policiais, que a essa altura já eram numerosos, conseguiram apenas fazer a apreensão do veículo acidentado.

O desdobramento desse caso não pude acompanhar, justamente por causa daquele tiroteio que acabou provocando em mim um efeito colateral , causando-me  uma sonolência sem igual. Agora, quando sem sono e sem assunto, faço primeiramente  uma prece ao Deus Thoth, para que não aconteça mais como daquela vez.  Finalizando, será que inventei alguma coisa neste texto, ou foi mera coincidência? O julgamento fica por conta do provável leitor.



Amarú Inti Levoselo
Enviado por Amarú Inti Levoselo em 08/10/2007
Reeditado em 09/10/2007
Código do texto: T685908

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Amarú Inti Levoselo
Goiânia - Goiás - Brasil, 75 anos
91 textos (15451 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 04:28)
Amarú Inti Levoselo