Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nossa cara nua e crua

O poeta é quem garimpa, atrás de palavras novas. Poesia e poeta se confundem. Não há definição para ambos. Não há necessidade de rima. Qualquer verso tem valor se for feito com sentimento. Quando sentimos algo transparecemos, transcendemos.  Não mentimos sentimento. Ele estará lá. E denunciará o mentiroso. Se por acaso disfarçamos, como se atores fôssemos. Depois cairão as máscaras. A ficção é arte, diferentemente da vida real.  Nossa cara nua e crua terá que aparecer. Nosso tesouro é nosso sentimento. Nossa emoção. Se fingirmos, descobertos seremos. A arte permanecerá através de peças, obras de artes, ou qualquer manifestação humana. Na vida precisamos enfrentar. Não podemos fazer de conta. O público aplaude o bom ator, mas não tolera o mentiroso de si mesmo.


atanazio mario fernandes Lameira
Enviado por atanazio mario fernandes Lameira em 08/11/2005
Código do texto: T68904
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
atanazio mario fernandes Lameira
Laguna - Santa Catarina - Brasil
364 textos (12408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:47)
atanazio mario fernandes Lameira