Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo em revista

Ontem fui convidada para almoçar na casa da minha irmã.
Tive que levar a Clara,  a Lisiêux  ficou sózinha no quintal enorme ...ela já está desajeitada demais para ficar em casa,e pequena demais para andar na rua,e como não podem caminhar tive que levar Clara,a pequena Labradora de dois meses no colo,que peso!
Foi uma tarde agradável,e os anfitriões serviram o almoço com o requinte do mar,camarões ! Um belo estrogonofe com muita batata palha, arroz e uma pimenta de esquentar o corpo todo.
Aproveitei aquele tempo de descanso,onde eu era a convidada,e pude apreciar cada prato,cada instante com tranquilidade de quem não tem que olhar o relógio.
A sobremesa musse de chocolate,receita da minha mãe,e o papo começa a tomar o rumo do "Tempo" que se foi ...das lembranças das guloseimas preferidas,até que minha irmã levanta o pulso da filha e diz:- Olha o presente do dia das crianças! e exibe um relógio com a letra D de "Duda",e diz,mas é falsificado ! rss
Neste momento eu me sinto em um desenho animado,talvez por todos falarem o tempo todo que Clara parece saida de um assim,aquele onde os cachorrinhos travessos são os heróis ...
Minha mente viaja no tempo...e vejo o relógio D crescer a minha frente...e todos ali são fascinados pelos relógios,o pai tem coleção,a mãe um montão,até que minha sobrinha diz: - Vou pegar meus relógios para você ver! Traz uma lata cheia deles,e exibe os mais coloridos marcadores de tempo,tem o de Mickey,o de aviaõ,o de bola,o de moça rss (eu que dei ) e eu fico ali pensando que meu tempo se vai ...
Conto para minha irmã as minhas passagens pela net ...
Falamos de trabalho,de gays,de crianças,de canto e de vida .
Falamos de amigos e de comidas,massas e molhos,filmes e assassinatos,e querem que eu experimente o H2O da Pepsi,eu tomo,eu gosto.
Me lembro que na cozinha um enorme relógio de parede se exibe majestoso,para lembrar a secretária que o almoço não pode demorar,e o dia a dia é corrido.
Fico imaginando minha vida,e o meu tempo ...
Quanto me resta ?
Furei o encontro que tinha na net ...fiquei lá de papo para o ar...meu marido instala um programa de protetor de tela,peixes no fundo do mar,e um relógio marca a hora ...rss que coisa,até lá !
Venho para a  casa trazendo o livro do Affonso Romano de Sant'Anna  "Vestígios" ,abro aleatóriamente no poema "Relógios Demais",que magia!! onde ele diz..."Há relógios demais nas esquinas do mundo.." incrível,ele também em algum momento, assim como eu, se da conta do excesso  de relógios no mundo,no nosso mundo pessoal.
Poesia e tempo,o tempo da poesia,da crônica,da prosa.
O criticam pela falta de rima,penso nos meus poemas e o quanto as rimas as vezes me irritam ...sou aprendiz de poeta ...meu tempo é puro,e os números marcam 13.
Transformação ,nunca azar,sorte sempre.
Hora de almoçar,meu relógio biológico marca a fome do dia.
São treze as horas. São marcas do meu hoje,e o momento é agora!

Syl Signoretti
Enviado por Syl Signoretti em 13/10/2007
Reeditado em 13/10/2007
Código do texto: T692580

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Syl Signoretti
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
940 textos (90147 leituras)
76 áudios (9236 audições)
1 e-livros (309 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 09:54)
Syl Signoretti