Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓ UM DIA SEM SONHOS!

Por que existem sonhos?

Por que o pensamento voa para ilusões?

O bom seria se não soubessemos sonhar, se não tivéssemos a capacidade de nos iludir com pensamentos frágeis, que só nos fazem sorrir falsamente, uma falsa felicidade que não serve para nada.

O pensamento voa, vai onde o corpo queria estar... escuta a voz, vê...faz  o que queriamos para nós concretamente, sorri...
É, o pensamento é poderoso.

Ele  pode ser considerado "forte", pois nunca sofreu, só sonha, vive de ilusões e magia, não se preocupa com o depois, com a razão, pois esta, não faz parte de sua vivência, e razão fica muito longe da emoção.

O pensamento agüenta  ilusões, sonhos impossíveis.Mas o corpo não, coitado!

Esse sofre, padece, diminui quando o pensamento trabalha.

O corpo é mais palpável, vive a realidade, não segue o pensamento. Até acho que este é o inimigo nº 01 do corpo, pois quanto mais forte o pensamento fica, mais o corpo padece, quanto mais ilusões, mais tristezas reais.

Por isso gostaria de não saber sonhar, queria aprender a viver somente, sem ter que mandar o pensamento em busca de ilusões alegres.

Gostaria de ser ignorante no sonhar, pensar, iludir, no amar!

Queria não aprender a amar, pois este sentimento é um forte aliado à ilusões. Amar é sofrer, é um sonhar sem querer...uma alegria que é triste...já ouvimos essa parte não é mesmo?

Somente queria saber viver cada dia, sem sonhos, sem ilusões, viver a realidade, queria mandar embora o meu rico pensamento, para que ele sozinho complete essa viagem, sem mim...

Queria poder dizer a ele para fugir...bem longe, onde eu não pudesse mais alcançá-lo, mesmo que quisesse.

Vá, não voltes....se alegre....não será, se triste.....aumentará!
Deborah Portela
Enviado por Deborah Portela em 13/10/2007
Reeditado em 08/01/2008
Código do texto: T692878

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deborah Portela
Matelândia - Paraná - Brasil, 44 anos
43 textos (2711 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:18)
Deborah Portela