Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                  PROFESSORES
                                                     (homenagem ao dia dos professores)

Lembro do meu primeiro dia na escola. Era tudo estranho. Crianças que eu nunca havia visto. Uma sala com cadeiras de braço. Aquela mulher que me sorria a todo instante. Custei a aceitar a idéia de passar a manhã longe da minha mãe. Chorei e tentei sair para voltar para casa. A “tia” com muita paciência me acalentava e falava: “venha, vamos brincar com seus novos amiguinhos”. No primeiro contato a “tia” nos fez perder a inibição e a timidez. Brincamos e fizemos algumas tarefinhas. Chegou a hora do recreio. Minha mãe havia preparado um lanche e sentados a mesa eu e os demais fizemos pela primeira vez uma refeição longe de casa. A "tia" com todo cuidado orientava e auxiliava a cada um. Depois do lanche fomos brincar juntos. Diversas brincadeiras sob a observação constante da “tia”. Voltamos para a sala e rabiscamos papéis, colamos e brincamos com massinhas coloridas. No fim da manhã a “tia” nos conduziu até o portão onde nossas mamães nos esperavam. Contentes nos atiramos nos braços delas e fomos para casa com muitas coisas que fizemos na escola para contar.
Vieram outras aulas, e mais outras. Fomos passando de anos e conhecendo outras “tias" formidáveis que eram na escola a nossa segunda mãe, tamanha a dedicação com os alunos.
O tempo foi passando e seguimos estudando sempre sob as orientações de professoras dedicadas. Alguns ficaram pelo caminho e não concluíram os estudos talvez por necessidade de trabalharem cedo; outros foram até o fim e se formaram. Hoje muitos são profissionais liberais nas mais diversas profissões. Médicos, advogados, engenheiros, e tantos outros bem sucedidos cidadãos tiveram nas professoras e nos professores o seu alicerce fundamental para a sua formação moral, intelectual e cultural, sem o que não conseguiriam ser hoje o que são.
Os professores deveriam ser homenageados não só um mas todos os dias porque eles estão sempre com seus alunos e comemoram com eles cada vez que assimilam e aprender uma lição ensinada. São pessoas pouco valorizadas e quase sempre mal remuneradas que muitas vezes abdicam de seus interesses e da própria família visando apenas o bom aproveitamento dos alunos. Dedico, pois este modesto texto a todos os professores que no decorrer da minha vida me possibilitaram o aprendizado e o conhecimento, assim como aos demais professores formidáveis. PARABÉNS A TODOS OS PROFESSORES!

* Esta crônica está no livro "Ponto de Vista" a ser lançado brevemente com artigos, contos e crônicas. É proibida a cópia ou a reprodução sem a minha autorização. Visite o meu site: www.ramos.prosaeverso.net
Valdir Barreto Ramos
Enviado por Valdir Barreto Ramos em 14/10/2007
Reeditado em 17/10/2009
Código do texto: T694422
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdir Barreto Ramos
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 62 anos
1012 textos (238814 leituras)
5 e-livros (3796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 14:17)
Valdir Barreto Ramos

Site do Escritor