Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

São Paulo, meu amor...Outono

O outono não convidado chuvoso e carrancudo, invadiu meu apartamento, minha mente e minha vida, deixa nuvens cinzas nos quartos, uma luz tímida na cozinha e no banheiro, e um peso das saudades do verão em minha cabeça, frios os meus pés, mãos, cabeça.Me intranqüiliza na novidade que é e sinto, um outono diferente,  que as águas de março neste agosto inauguram-se todos os dias deixando para traz o verão que fecharam com o canto de  Jobim. Abro as janelas de minha sala semi-escura para
entrar toda a luz de um sol acanhado que se esconde tímido por traz das nuvens cinzentas. Nos breves intervalos de estio, minha família de sabias me brinda com seu talento canoro e me faz lembrar, verões e primaveras, tenho que me acostumar a este outono jamais vivido, como jamais vividos são todos os dias, uma chuva lenta elegante e fina, acinzentando ainda mais minha cidade cinzenta dando-lhe ares Europeus nunca vistos nos verões e primaveras, vejo os prédios manchando-se da água mansa da chuva, formando sombras nos parapeitos e janelas, nas ruas o asfalto refletindo como um espelho o vulto rápido dos carros, me reconforto pensando nos benefícios do tempo, na necessidade das águas, nas plantas, na terra, na vida. Pego meu casaco, meu guarda chuva e vou me molhar neste agosto agonizante, e lavar com a chuva deste inverno o meu outono sonolento.Que meu abraço encontre o seu sorriso.José Carlos

Carlos Said
Enviado por Carlos Said em 16/10/2007
Reeditado em 03/07/2008
Código do texto: T696383

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Said
São Paulo - São Paulo - Brasil
208 textos (12766 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 18:52)
Carlos Said