Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Irritante

Dizem que um sujeito apaixonado faz de tudo para agradar a sua amada. E com o Paulo, não era diferente. Ele tinha se apaixonado loucamente pela Talita ainda na época da faculdade. Decidiu então, fazer de tudo para não decepcionar a moça um dia da sua existência sequer.

Eles namoraram, noivaram e casaram, tudo como manda o figurino. Pra ficar ainda melhor, eles tinham chegado à esse estágio da foma mais correta possível, uma vez que Paulo, como bom cavalheiro que era, antes de tudo, tinha pedido ao sogro a mão da filha em casamento.

O casal levava uma vida pacata, Paulo sempre fazia de tudo para que não houvesse nenhuma briga entre eles. Talita saía com as amigas sem nem avisar, ele entendia que ela tinha apenas esquecido. Ela reclamava que ele ia jogar bola com os amigos, tudo bem, ele desmarcava. Ela passava 4 horas dentro de um shopping, apenas olhando as vitrines, e lá estava ele, bem ao seu lado e com um sorriso na cara. Mesmo nas noites em que uma súbita dor de cabeça tomava conta de Talita, Paulo não se irritava.

Aos poucos, claro, ela começou a perceber este jeitão inusitado do seu marido. Quando contava para as amigas como ele agia, elas mal podiam acreditar, além, é óbvio, de ficarem morrendo de ciúmes. Umas até começaram a colocar pulgas atrás da orelha de Talita, dizendo que Paulo devia ter uma amante. Mas ele não tinha.

Talita começou então a testar a paciência do marido. Um dia ela não arrumou a cama. Sem problemas, neste dia, ele voltou mais cedo do escritório, e quando ela chegou em casa, a cama já estava feita. No outro dia, “esqueceu” de passar as camisas dele. Novamente, sem problemas. Ele saiu de camiseta. Num outro dia, ela serviu macarrão frio. Ele não só adorou o prato, como considerou mais uma especialidade da esposa. Numa outra vez, Talita simplesmente passou três dias sem tomar banho, mesmo indo para academia. Paulo, antes de dormir, ainda falou que amava aquele cheirinho só dela.

No dia seguinte quando ele acordou, ela já tinha saído. Depois do banho, Paulo abriu os armários para escolher uma roupa, e percebeu um grande vazio. As roupas da sua amada não estavam mais lá. Ele estranhou, vestiu uma calça e foi até a sala. Lá, Paulo encontrou um bilhete: “Dessa vez você passou dos limites. Não me procure nunca mais. Talita”.

Talita chegou na casa da mãe ainda bufando. Estava vermelha de raiva, irritadíssima com o fato do marido nunca tê-la irritado na vida.
Ricardo Polinesio
Enviado por Ricardo Polinesio em 18/10/2007
Código do texto: T700237

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.polinesio.zip.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Polinesio
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
68 textos (5658 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 12:16)
Ricardo Polinesio