Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estrela, não vá embora.

Tantos pre-textos que invento, só para estar junto a ti.
Se digo que estou com sono, é pra tu vim dormir comigo,
se digo que estou sem, é pra tu vim me fazer dormir.
Quando acordo, pareço distante, pareço não me importar, mas um pedaço de mim, um grande pedaço de mim, sente tua falta, e não sabe o que fazer quando você resolve se despedir.
É como o ceú, ele iria existir sem as estrelas, mas ninguém o admiraria, porque ele só é belo e completo com as estrelas, e sem tu, eu sou apenas o ceú.
E agora é como as estrelas resolvessem me deixar na mão, a lua perdeu seu brilho. Está chuvendo, eu sinto frio, e as gotas percorrem pelo meu rosto, me fazendo congelar, assim me sinto verdadeiramente o ceú.
Assim acabo no chão, me reparto perto dos seus pés, aos poucos vou sumindo, peço ajuda, mas a única resposta que tenho, é o teu sorriso ironico.
Estou perdendo a calma, não planejo ficar só, muito menos sem ti.
Tu dizia que me amava, até um dia que resolveu fazer as malas, e dizer que eu poderia viver sem tuas encenações.
Eu gostaria de ser qualquer outra pessoa, e não ouvir aquilo de tua boca, ou melhor, eu gostaria de ser tua boca, e não fazer tu dizer aquilo. Pois, meus dias parecem não ter valor, quando eu sei que tudo que eu achava que tinha perdi, que tudo que eu gostaria de realmente ter é teu amor.
As palavras não parecem os bastante( e não são), a maneira que eu me expresso não é a correta. Porque você não sabe( e nunca saberá), o que é o ceú sem as estrelas, parecem inútil, mas só elas fazem ter esperança, para acordar no outro dia, e seguir em frente, pois a noite elas estarão lá denovo.
Perdi a hora, e não consigo dormir, me conformei que o ceú precisa realmente das estrelas e das mais brilhantes(assim como você), mas as estrelas, nenhuma delas precisam de um ceú. Pois são belas até em uma noite escura quando só há chuva e solidão, e sabem transformar qualquer tristeza em felicidade, e depois felicidade em tristeza, assim como tu fez comigo.

Andréia Cruz
Enviado por Andréia Cruz em 19/10/2007
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T701395
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andréia Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
158 textos (7024 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:08)
Andréia Cruz